O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) tem registado uma ocupação próxima da capacidade máxima de internamento de doentes infetados pela covid-19, tendo chegado a atingir o limite na quinta-feira, disse hoje a sua administradora.

“Temos estado perto da capacidade máxima”, afirmou à agência Lusa a presidente do conselho de administração do CHO, Elsa Baião, acrescentando que na quinta-feira as 23 camas para doentes infetados pelo novo coronavírus ficaram todas ocupadas, mas não houve necessidade de transferir doentes para outros hospitais.

Entretanto, esta sexta-feira há já duas vagas.

O CHO pretende reforçar as camas para internamento de casos de infeção nos hospitais da região para “não transferir doentes para outros hospitais”.

Vão ser disponibilizadas mais 20 camas no hospital de Caldas da Rainha, ainda este mês, e outras 27 numa nova enfermaria covid a criar até ao final do ano em Torres Vedras, que se somam às 23 existentes.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, e detém uma área de influência constituída, a par destes três concelhos, pelas populações de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e de parte dos municípios de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estêvão das Galés e Venda do Pinheiro).

LUSA

ler mais