Em Portugal, há mais de 2 milhões de pré-diabéticos

8 Jan, 2019

A Hiperglicemia Intermédia, também conhecida como pré-diabetes, é uma condição em que os níveis de glicose no sangue apresentam-se superiores ao normal, não sendo, contudo, critério diagnóstico de diabetes. Ao Saúde Online, a endocrinologista Paula Freitas explicou um pouco sobre esta primeira fase da doença, possível de reverter.

“Quando falamos em pré-diabetes falamos no risco para a Diabetes tipo 2. Dizemos que o individuo tem pré-diabetes quando tem uma glicose em jejum com um valor superior a 100 e inferior aos 126. Se for igual ou superior a 126, já é diabético”, começa por explicar a Dra. Paula Freitas, presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO), acrescentando que “na pré-diabetes, os doentes podem ser assintomáticos”, levando a que 9 em cada 10 desconheçam que sofrem desta patologia, tornando-se importante estar alerta para sintomas como a sede e fome constantes, cansaço extremo, problemas de visão, feridas que demorem algum tempo a sarar, dormência, formigueiro e dor nas mãos e nos pés que podem ajudar a reconhecer pré-diabetes.

A médica endocrinologista realça, no entanto, que é possível reverter esta condição, assim como a diabetes tipo 2, sendo a perda de peso fator primordial nesse processo: “A perda de peso está associada à reversão da diabete