13 Mai, 2020

“Discriminação gritante”. Técnicos de diagnóstico querem saber número de infetados na classe

Estes profissionais acusam o Ministério da Saúde de desrespeito pela classe, por o número de infetados continuar a não ser divulgado.

“Os profissionais das áreas de diagnóstico e terapêutica lamentam, mais uma vez, terem sido esquecidos pela Direção-Geral da Saúde no comunicado do número de profissionais infetados, realçando a discriminação negativa gritante a que, uma vez mais, foram sujeitos”, pode ler-se no comunicado enviado à Lusa pelo Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (STSS).

Para o líder daquela estrutura sindical, Luís Dupont, “os profissionais têm o direito de saber estes dados e não de serem tratados como os outros”, lembrando que fora dos dados comunicados hoje pelo secretário de Estado da Saúde, em conferência de imprensa, “ficaram cerca de 30% dos profissionais de saúde que não se sabe quem são”, o que diz ser “lamentável”.

“Enquanto legítimos representantes destes profissionais, gostaríamos de saber se existe, por parte do Ministério da Saúde, alguma relutância em fazê-lo por ser um número percentualmente elevado, pois, por lapso não será com certeza, uma vez que, desde o início da pandemia, estamos a solicitar divulgação pública do número de TSDT infetados”, reforça o presidente do STSS.

Dupont assegura ainda que a estrutura representativa do setor solicitou nova reunião com Marta Temido, e “pondera”, caso se mantenha a ausência de esclarecimento de dados, “avançar com um pedido de audiência urgente, ao primeiro-ministro, para expor a indignação pelo contínuo desrespeito por este grupo profissional, imprescindível na prestação de cuidados de Saúde”.

O secretário de Estado da Saúde revelou hoje que há 3.148 profissionais de saúde infetados com o novo coronavírus, responsável pela covid-19, entre os quais 468 são médicos e 834 enfermeiros.

Somam-se 760 assistentes operacionais e 150 assistentes técnicos infetados, revelou António Lacerda Sales, na conferência de imprensa diária de atualização sobre a pandemia em Portugal, fazendo referência aos últimos dados de que disse dispor, os quais se reportam a domingo.

SO/LUSA

 

[box] Notícias Relacionadas:

Há enfermeiros a fazer 15 turnos nos Açores e faltam 150 profissionais

Denúncias são do presidente do conselho diretivo da secção açoriana da Ordem dos Enfermeiros.

Profissionais de saúde podem voltar a gozar férias

Governo decidiu revogar o despacho que restringia esse direito devido à pandemia de covid-19.

[/box]
ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais