3 Ago, 2021

Dermatite atópica afeta até 20% da população pediátrica a nível mundial

Campanha da Sanofi e da Associação Dermatite Atópica Portugal pretende alertar para os sintomas e impacto da doença.

Para que as pessoas com Dermatite Atópica possam ser mais bem compreendidas, a Sanofi com o apoio da ADERMAP – Associação Dermatite Atópica Portugal, pretende alertar para os sintomas e o impacto desta patologia:

– Estima-se que a dermatite atópica afete 4,4% dos adultos na União Europeia e cerca de 10% a 20% da população pediátrica a nível mundial.

– A Dermatite Atópica é uma doença inflamatória crónica da pele que, particularmente na sua forma moderada a grave, é responsável por lesões físicas, mas também emocionais e socioeconómicas.3

Para Joana Camilo, presidente da ADERMAP, “Estas campanhas são essenciais para sensibilizar a população para a dermatite atópica e as suas consequências físicas e emocionais. Além disso, poderá contribuir para que os próprios doentes sejam agentes ativos na procura por mais informação, correto diagnóstico e tratamento adequado”.

“Com esta iniciativa esperamos sensibilizar cuidadores, famílias, amigos e a sociedade em geral sobre o que é a Dermatite Atópica moderada a grave. Ao conhecermos melhor esta realidade escondida, mas vivida por milhares de pessoas, mais facilmente podemos compreender o seu dia a dia e dar o nosso apoio. Acreditamos que um bom conhecimento da doença a par do diagnóstico precoce e do tratamento adequado podem contribuir para uma melhoria considerável da qualidade de vida e trazer uma nova esperança para quem vive com dermatite atópica.”, Francisco del Val, General Manager da Sanofi Genzyme.

Quer saber mais? Conheça esta iniciativa em primeira mão no website da Adermap ou no site www.dagarraatuavida.pt .

A Dermatite Atópica (D.A.), ou eczema atópico (E.A.), é uma doença crónica, imunomediada, atualmente incurável, determinada pela interação de fatores genéticos e ambientais, com um impacto elevado nas várias dimensões da vida dos doentes e das suas famílias.

Os principais efeitos visíveis são a vermelhidão, edema (inchaço), prurido (comichão), pele seca, fissuras, lesões descamativas, crostas e exsudação, afetando principalmente braços (56%), mãos (49%), cabeça, pescoço e pernas (39%). Além disso, 67% dos doentes com dermatite atópica apresentam outras doenças atópicas concomitantes, como rinite, asma e alergias alimentares.

Esta patologia está também frequentemente associada a vários efeitos ao nível emocional, como sentimentos de vergonha, ansiedade e frustração. É sabido que os distúrbios de sono, que afetam cerca de 34% destes doentes, podem levar a fadiga e prejudicar o dia a dia, incluindo a performance no trabalho, ou provocar mesmo absentismo laboral. Sabe-se, através do primeiro estudo sobre o Impacto da Dermatite Atópica em Portugal, que doentes com patologia moderada a grave perdem entre 3 a 9 dias de trabalho por ano, ou seja um perda média de produtividade de 24%. Em Portugal dermatite atópica representa um custo anual de 1.018 milhões de euros.

COMUNICADO

ler mais

RECENTES

ler mais