27 Mai, 2019

Centro de Saúde das Olaias abre no final deste ano

USCP da Penha de França deverá mudar-se para o edifício dos Serviços Sociais da Câmara de Lisboa dois anos depois do previsto. Objetivo da autarquia é retirar os centros de saúde dos edifícios de habitação.

Deve abrir portas até ao final de 2019 o Centro de Saúde das Olaias, em Lisboa. A unidade já deveria estar em funcionamento há cerca de dois anos. Segundo avança o Público, o centro de saúde vai ficar instalado no edifício dos Serviços Sociais da Câmara de Lisboa, situado na Avenida Afonso Costa.

Em 2017, a Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo e a Câmara Municipal de Lisboa assinaram um protocolo que previa a abertura de 14 centros de saúde por todo o concelho. Contudo, essas aberturas não correspondiam a mais 14 unidades. O centro de saúde da Penha de França, por exemplo, mudar-se-ia para a Avenida Afonso Costa, dando origem ao Centro de Saúde das Olaias. É isso que vai acontecer no final de 2019, segundo fonte da autarquia lisboeta.

A população da Penha de França não ficará, contudo, sem acesso a uma unidade de cuidados primários, uma vez que, na freguesia, já funciona, desde novembro, a Unidade de Saúde Familiar Almirante, situada entre as estações de metro dos Anjos e do Intendente.

Segundo a Câmara, o atraso de dois anos na abertura da UCSP das Olaias deve-se à demora em encontrar outro local para instalar a os Serviços Municipais de Saúde, Higiene e Segurança no Trabalho (que funcionam na Av. Afonso Costa e têm cerca de 160 funcionários).

O protocolo assinado pressupõe a criação de 14 centros de saúde em edifícios construídos de raiz para os receber. O objetivo é que os cuidados primários da capital comecem a deixar os prédios de habitação, cujas rendas têm subido exponencialmente nos últimos anos. Estão previstos centros de saúde para as freguesias de Ajuda, Marvila, Restelo, Beato, Alto dos Moinhos e Alcântara.

Tiago Caeiro

ler mais

RECENTES

ler mais