5 Jun, 2018

Biópsia líquida, uma ferramenta eficaz para o tratamento do cancro do pulmão

A OncoDNA realizou seu segundo webinar internacional com uma master class ministrada por Özlem Er, chefe do Departamento de Oncologia Médica no Hospital Universitário de Maslak-Acibadem em Istambul (Turquia)

Sob o título Aplicações clínicas de perfis moleculares em doentes com cancro do pulmão de células não pequenas (uma condição também conhecida como NSCLC, segundo as siglas em inglês), a Dra. Er falou sobre a importância da deteção precoce desta doença oncológica, de classificar corretamente o tumor e usar a medicina personalizada para encontrar um tratamento alvo que melhore as perspetivas do doente.

“O cancro do pulmão é o mais comum em todo o mundo, o que causa mais mortes por ano e um dos mais difíceis de diagnosticar antes de progredir para estadios graves”, disse Er durante a sua intervenção. Segundo a também membro do Conselho da Sociedade Turca de Oncologia Médica, entre as ferramentas que o especialista pode utilizar para conhecer o estadio e o subtipo do tumor estão o diagnóstico por imagem, a biópsia por avaliação patológica e os testes moleculares.

“A avaliação histológica e dos biomarcadores é fundamental para orientar a seleção terapêutica e ajuda a prever a resposta ao tratamento”, afirmou. Devem ser realizados testes de rotina para mutações de EGFR, reordenamentos de ALK e ROS1, mutação de BRAF V600E e níveis de expressão de PD-L1 em histologia não escamosa. E testes de níveis de expressão de PD-L1 para uma histologia de células escamosas. A médica também destacou a necessidade de avaliar a presença de novos biomarcadores emergentes, como mutações no HER2 ou alterações no gene MET, que poderiam abrir novas alternativas terapêuticas nesse tipo de doentes, o que justifica a necessidade de estudos genómicos extensos que incluam a determinação do maior número possível de genes.

Por outro lado, durante o webinar, a Dra. Er apresentou algumas das conclusões de um recente estudo publicado no Journal of Cancer Metastasis and Treatment, segundo o qual a combinação de estudos de biópsias sólidas e líquidas pode ajudar o oncologista a entender melhor a heterogeneidade do tumor do seu doente. “Esta análise destacou que a combinação de testes de ADN tumoral circulante ou ctDNA aos perfis de tecidos pode aumentar o valor terapêutico e pode orientar melhor os oncologistas em medicina de precisão.” Os resultados do estudo mostram que, na maioria dos casos, as informações obtidas pela sequenciação do ADN do tecido tumoral e do ctDNA são complementares. Isso pode ser crucial para determinar a evolução e o prognóstico do tumor e orientar o tratamento do doente.

ler mais

RECENTES

ler mais