2 Mai, 2018

Sociedade Portuguesa de Cardiologia lança campanha “Coração Capaz” [vídeo]

A propósito do mês do coração, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) lança a campanha “Coração Capaz” para alertar para o facto de as doenças cardiovasculares ainda liderarem a lista de causas de morte no nosso país, representando aproximadamente 30% do total.

“Um coração capaz é um coração que arrisca pela vida, mas não arrisca a vida!”. A campanha “Coração Capaz” tem como objetivo a consciencialização das pessoas para os riscos que correm ao tomar determinadas decisões que podem por em causa o bem-estar e a saúde cardiovascular.

Esta campanha vem mostrar que o perigo é real e que há escolhas que fazemos no quotidiano que merecem ser repensadas. Um coração capaz é um coração que arrisca pela vida, mas que não arrisca a vida.

Em Portugal 55% das pessoas entre os 18 e os 79 anos têm pelo menos dois fatores de risco associados ao desenvolvimento de doenças do foro cardiovascular, o que é verdadeiramente preocupante. Numa sociedade em que metade da população tem excesso de peso e o sedentarismo atinge níveis alarmantes, é imperativo cultivar hábitos alimentares saudáveis, ao mesmo tempo que se incute uma cultura de exercício físico como parte integrante da rotina diária. É igualmente fundamental que as pessoas entendam o perigo que o tabaco representa para a saúde, não só dos próprios fumadores, mas também de todos aqueles que diariamente inalam passivamente o fumo. O fumo passivo é ainda mais preocupante quando atinge crianças ou pessoas cujo sistema imunitário se encontra debilitado. Atualmente, estima-se que 25% dos portugueses sejam fumadores!

O impacto que o estilo de vida tem na saúde cardiovascular é inegável e é por isso que se torna tão importante combater estes fatores e todos os problemas que acarretam, como a diabetes mellitus, que afeta 13% dos portugueses, a hipertensão arterial (40%), e o colesterol (30%).

A prevalência da Insuficiência Cardíaca, que afeta 13% da população em Portugal com idade compreendida entre os 70 e os 79 anos, é uma das prioridades da Cardiologia nacional e está a aumentar de dia para dia. Se nada for feito no sentido de contrariar esta tendência, em 2030 terá atingido mais 33% dos portugueses.

É por isso fundamental que as pessoas saibam os riscos que correm e que reconheçam que existem fatores de risco que lhes cabem evitar e controlar, nomeadamente:

Colesterol;

Hipertensão Arterial;

Excesso de peso/ obesidade;

Diabetes Mellitus;

Alimentação;

Sedentarismo;

Tabagismo;

Consumo excessivo de álcool;

Consumo de drogas;

Stress.

Estes pequenos passos estão ao alcance de todos e podem fazer a diferença! Lembre-se que, ao fazer mais pelo seu coração, está a fazer mais pela vida. Acha que é capaz? E o seu coração?

Coração Capaz from doctorstv on Vimeo.

COMUNICADO

ler mais

RECENTES

ler mais