18 Ago, 2020

Projeto recupera e reutiliza equipamentos ortopédicos e geriátricos

ISEC está responsável por avaliar e reparar toda a parte elétrica e mecânica dos equipamentos para serem reutilizados, promovendo economia circular.

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC) vai reparar e certificar equipamentos ortopédicos e geriátricos em segunda mão para serem reutilizados. Iniciativa integra o projeto FLIP Cordinhã, que será apresentado hoje.

O projeto FLIP Cordinhã, promovido pela Junta de Freguesia da Cordinhã, no concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra, visa a recuperação e reutilização de equipamentos ortopédicos e geriátricos como forma de combater o desperdício e tornar estes equipamentos mais acessíveis.

Para tal, o presidente do ISEC, Mário Velindro, explica que “professores e investigadores do Departamento de Mecânica e de Eletrotécnica do ISEC irão avaliar e, se for o caso, reparar toda a parte elétrica e mecânica dos produtos”. Cumprindo o controlo de qualidade, os equipamentos poderão ser, assim, reutilizados e entregues a indivíduos com dificuldades locomotoras.

O responsável sublinha ainda que esta iniciativa é mais um “passo” dado pelo ISEC no sentido de aprofundar o “compromisso já assumido com os princípios da economia circular, em linha com a constante preocupação [do instituto] em colocar a engenharia ao serviço da sociedade”.

No comunicado, divulgado ontem, a instituição informava que o projeto se insere no âmbito do programa JUNTAR+, promovido pelo Ministério do Ambiente e Transição Energética, que visa a implementação de soluções locais de economia circular.

Entre mais de cem candidaturas, o projeto FLIP Cordinhã foi o quinto melhor a nível nacional, contando com a parceria do ISEC, da THE LOOP COMPANY, da Associação Nacional de Gerontologia Social e da Associação de Desenvolvimento da Economia Social.

De acordo com o presidente da Junta de Freguesia, Pedro Carrana, “o Fundo Ambiental já atribuiu 25 mil euros à Freguesia da Cordinhã para promover a Economia Circular, através da reutilização de equipamento de ortopedia pesada e material geriátrico”.

Atualmente, existem três pontos de recolha – sede da Junta de Freguesia da Cordinhã, Santa Casa da Misericórdia de Amares, em Braga, e Estrutura Residencial para Idosos de Vila Viçosa, em Évora – onde podem ser entregues materiais ortopédicos e geriátricos para que sejam higienizados, recuperados e, posteriormente, vendidos.

A iniciativa da Junta da Cordinhã é apresentada hoje, às 17:00, no Centro Social e Paroquial daquela freguesia, e deverá contar com a presença da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais