19 Out, 2021

Polipose nasal: a doença que faz perder o olfato e o paladar

Campanha sublinha aspetos físicos e emocionais da polipose nasal, doença que afeta vários sentidos, como o olfato e o paladar.

“Não faz sentido perder os sentidos” é o nome da campanha que procura sensibilizar para a polipose nasal – a patologia que traz sintomas graves, como dificuldades respiratórias persistentes, apneia, ausência de paladar, olfato e pingo constante, e que carrega consequências emocionais para os seus portadores.

Através de um alerta promovido nas redes sociais, a iniciativa procura abordar quais os aspetos físicos e emocionais da doença e sublinha a evolução da ciência, a qual garante que já não fará sentido viver sem alguns dos sentidos sensoriais que são tão importantes para a qualidade de vida e bem-estar das pessoas.

“É fundamental aumentar o conhecimento e a literacia em saúde sobre a polipose nasal, dado ser uma doença com elevado impacto na qualidade de vida dos doentes. A evolução da ciência tem ajudado a traçar um caminho de esperança com novas soluções terapêuticas na área das doenças inflamatórias que fazem uma verdadeira diferença na vida de quem delas precisa”, sublinha o general manager da Sanofi Genzyme, Franscisco del Val.

Segundo revelam em comunicado, esta patologia “é uma doença benigna crónica que surge na mucosa da cavidade nasal e nos seios paranasais provocando o desenvolvimento de pólipos nasais através de um processo inflamatório. Estima-se que 25% a 30% da população com rinossinusite tem o subtipo polipose nasal, sendo esta uma doença comum na população, com prevalência de cerca de 12%”.

ler mais

RECENTES

ler mais