13 Out, 2021

“Pandemia” de miopia. OMS prevê um crescimento significativo de casos

Em 2050, uma em cada duas pessoas deve sofrer de miopia, o que pode prejudicar a qualidade de vida de grande parte da população mundial.

A pandemia covid-19 trouxe várias alterações aos hábitos diários das famílias, entre as quais está o uso aumentado de aparelhos eletrónicos entre todas as faixas etárias. Tendo em consideração o efeito que estes dispositivos têm na saúde ocular, a previsão é que o número de casos de miopia venha a aumentar significativamente durante os próximos anos.

“Passar mais tempo em casa tem sido para muitas crianças sinónimo de estar mais tempo em frente ao ecrã. Muito se tem estudado sobre os riscos para a saúde associados à pandemia. Os problemas oculares são um deles e não devem ser negligenciados, especialmente em crianças”, defende a médica oftalmologista, Maria João Quadrado.

“A nossa visão possui um mecanismo a que chamamos acomodação e que nos permite reconhecer objetos a mais de seis metros e, em poucos segundos, conseguir focar com nitidez objetos mais próximos. Esse ajuste do foco é feito com a contração do músculo ciliar. O excesso de esforço para esse ajuste poderá constituir um fator de risco para o aumento da incidência da miopia”, acrescenta a professora da Faculdade de Medicina de Coimbra.

Segundo revela o também professor da mesma instituição, Joaquim Murta, “a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que nas próximas décadas poderá ocorrer um crescimento da incidência de miopia. Em 2050, 50% das pessoas em todo o mundo serão míopes, ou seja, uma em cada duas pessoas vão sofrer desta doença (5 biliões) e cerca de 1 bilião sofrerá de miopia elevada, com todas as complicações que daqui resultam. Trata-se de uma verdadeira «pandemia» que cresce a nível global”.

Acrescido à mudança de hábitos associados às restrições provocadas pela pandemia, o especialista considera que também “houve uma enorme quebra nos cuidados de saúde. Temos realizado um enorme esforço a tentar compensar este défice, com trabalho adicional e teleconsultas”. Acima de tudo e a propósito do Dia Mundial da Visão, que se assinala a 14 de outubro, “é obrigatório que os portugueses previnam e tratem as doenças oculares”.

ler mais

RECENTES

ler mais