15 Set, 2022

Mundo nunca esteve em tão boa posição para acabar com a pandemia, diz a OMS

Na semana passada, o número de mortes semanais por covid-19 foi o mais baixo desde março de 2020, o que leva a OMS a admitir que o fim da pandemia "está próximo".

O mundo nunca esteve numa posição tão boa para acabar com a pandemia de covid-19, que matou milhões de pessoas desde o fim de 2019, afirmou o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Na semana passada, o número de mortes semanais por covid-19 foi o mais baixo desde março de 2020. Nunca estivemos em melhor posição para acabar com a pandemia”, defendeu Tedros Ghebreyesus durante uma conferência de imprensa, em que avisou: “Não estamos lá ainda, mas o fim está próximo”.

“Quem corre uma maratona não para quando se aproxima da meta. Corre mais rapidamente, com toda a energia que lhe resta. E nós também”, sublinhou o responsável da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Todos podemos ver a linha de chegada, estamos a caminho de vencer, mas seria realmente o pior momento para parar de correr”, insistiu.

“Se não aproveitarmos esta oportunidade, corremos o risco de ter mais variantes, mais mortes, mais perturbações e mais incerteza”, advertiu o médico.

Segundo o mais recente relatório epidemiológico divulgado pela OMS consagrado à covid-19, o número de casos baixou 12% durante a semana de 29 de agosto a 04 de setembro, relativamente à semana anterior, para cerca de 4,2 milhões de infeções declaradas.

O número de infeções é, segundo a OMS, muito maior, nomeadamente porque os casos ligeiros não são necessariamente declarados, mas também porque muitos países desmantelaram as suas estruturas de testagem.

A 04 de setembro, a OMS contabilizava mais de 600 milhões de casos oficialmente confirmados – novamente um número que se estima muito inferior à realidade -, assim como 6,4 milhões de mortes.

LUSA

Notícia Relacionada

Infeções respiratórias aumentam e atingem valores registados antes da pandemia

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais