22 Out, 2020

Hospital de Santarém com 21 profissionais infetados e 50 em isolamento

Situação agrava-se com o número de casos confirmados aumentar. Piso onde funciona o serviço de “medicina não covid” foi encerrado.

O Hospital de Santarém tem 21 profissionais infetados com o novo coronavírus que provoca a doença covid-19 e outros 50 foram colocados em isolamento profilático, disse à Lusa a presidente do Conselho de Administração.

Sublinhando que “os serviços, por enquanto, estão todos assegurados”, Ana Infante adiantou que o piso onde funciona o serviço de “medicina não covid” foi encerrado e desinfetado, estando 24 profissionais desta área (entre médicos, enfermeiros e assistentes) isolados nas suas residências após terem resultado positivo no teste.

A presidente do Conselho de Administração do HDS afirmou que todos os doentes foram transferidos para outras enfermarias e que as equipas de enfermagem foram reformuladas e distribuídas, com recurso a elementos de outros serviços, “onde faziam menos falta”.

“Estão a ser seguidas as normas da Direção-Geral da Saúde”, disse, sublinhando que serão as entidades de Saúde Pública a gerir “quem e quando volta ao trabalho”.

Na terça-feira, o HDS divulgou um comunicado dando conta da existência de 15 profissionais infetados com o vírus que provoca a covid-19: 10 enfermeiros, três assistentes operacionais, um médico e uma assistente técnica.

Os casos foram conhecidos na sequência de uma despistagem a “todos os contactos de risco”, realizada depois de ser conhecido um caso de infeção de um profissional do serviço de Medicina, situação que levou também à “descontaminação profunda” dos espaços.

A administração afirmava ainda ter procedido à “reorganização e distribuição das equipas de enfermagem e dos doentes internados”.

Ana Infante adiantou que o HDS tem 27 pessoas internadas com covid-19, das quais 24 em enfermaria dedicada e três na unidade de cuidados intensivos.

Alertando para o facto de que “ainda há muita população que não cumpre” as medidas de prevenção, o HDS emitiu na quarta-feira um apelo a que, antes de se dirigirem ao hospital, os cidadãos “liguem primeiro para a Linha Saúde 24, através do número 808 24 24 24”.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais