Doutoramento em Enfermagem… muito mais do que um grau académico!
Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação; Bolseiro de Doutoramento na Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA: E), da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC).

Doutoramento em Enfermagem… muito mais do que um grau académico!

O grau de Doutor é obtido pela conclusão de um doutoramento e está intimamente relacionado com a capacidade de se desenvolver todo um caminho ligado à investigação ou docência, num determinado campo da ciência. Impõe-se a pertinência da seguinte questão e, mais concretamente, no âmbito de Enfermagem: o doutoramento é apenas o reconhecimento de um grau académico?

Desenvolvo a questão apresentada com um exercício de apresentar aquilo que considero poderem ser as características definidoras de um doutoramento em Enfermagem: problema de investigação; inovação; referencial onto-epistemológico; e produção de conhecimento científico.

Um doutoramento em Enfermagem deve emergir e/ ou refletir um problema identificado na ou sobre a prática clínica, preconizando-se que possa ser enunciado pelo doutorando por meio de uma apresentação desse mesmo problema, da sua definição, situando-o e clarificando devidamente a necessidade de se realizar a sua investigação.

Um doutoramento em Enfermagem deve possibilitar que a comunidade científica consiga vislumbrar neste todo um caráter e espírito inovadores, possibilitadores de acrescentar valor à literatura disponível sobre ou relacionada com a temática em estudo. Não se trata de “inventar a roda”, mas fundamentalmente de incrementar valor ao conhecimento vigente.

Um doutoramento em Enfermagem deve ser ancorado num determinado referencial onto-epistemológico, que possa constituir-se, simultaneamente, como um suporte e um norteador da investigação a ser produzida. Esta ancoragem atribui maior robustez ao percurso, fomentando igualmente o pensamento e a liberdade para se pensar de e sobre a Enfermagem.

Um doutoramento em Enfermagem assume como condição sine qua non, para a sua importância, o papel de contribuir para a produção de conhecimento científico na área em estudo, de forma particular, e em Enfermagem, de um âmbito mais global. Mas a sua essência não se encerra neste ponto, devendo assumir-se também como um possibilitador de que novas linhas de investigação sejam necessárias de ser assumidas no futuro pelos enfermeiros.

É na identificação de um critério de sustentabilidade da própria investigação e da necessidade de se realizarem mais atividades investigativas que se deve colocar o doutoramento em Enfermagem, aspetos que contribuem para que a Enfermagem se vá atualizando no seu referencial técnico-científico, mas sempre realizando a necessária adaptação sociocultural, algo fundamental para a prestação de cuidados de Enfermagem individualizada, humanizada e centrada na pessoa.

Por fim, clarificar que a disciplina de Enfermagem tem vindo a assumir-se de elementar importância para a sociedade, de forma global, e para a comunidade científica, em particular. E, nesta linha de pensamento, urge a necessidade de cada enfermeiro ser dotado de formação, académica e contínua, considerada fundamental para garantir a segurança e a qualidade dos cuidados de Enfermagem. E uma das estratégias para uma melhor formação dos enfermeiros passará, seguramente, pelo maior número de doutorados em Enfermagem, e, por conseguinte, pela disseminação e implementação dos seus trabalhos de investigação.

Print Friendly, PDF & Email
ler mais
Print Friendly, PDF & Email
ler mais