31 Jan, 2019

Cura completa para o cancro chega dentro de um ano, garantem cientistas israelitas

Uma equipa de cientistas israelitas acredita que conseguirá encontrar a cura para o cancro daqui a cerca de um ano. Os cientistas acreditam que a cura será rápida, barata, efetiva e sem efeitos colaterais.

O novo tratamento está a ser desenvolvido pela Accelerated Evolution Biotechnologies, uma empresa biofarmacêutica. Chamado Mu Ta To (‘multi-target toxin’ ou ‘toxinas com múltiplos-alvos’), trata-se de um fármaco que funciona como um antibiótico, adianta o jornal israelita Jerusalem Post.

Segundo os cientistas, este medicamento terá a capacidade de atingir três alvos (ou células cancerígenas) em simultâneo. Os fármacos que existem atualmente apenas conseguem atuar num alvo específico e muitas vezes não são eficazes, uma vez que os alvos sofrem várias mutações – dividem-se e propagam-se para evitarem serem atingidos.

Dan Aridor, do Accelerated Evolution Biotechnologies, explica que este medicamento “não será afetado por essas mutações”, já que a terapia atinge três alvos ao mesmo tempo. “Nem um tumor consegue modificar três recetores de uma vez só”, garante.

Uma das vantagens do fármaco que está a ser desenvolvido é não provocar efeitos secundários. Isso apenas é possível porque o Mu Ta To consegue distinguir as células cancerígenas das saudáveis, o que permite que o sistema imunitário não fique debilitado.

Para já, o Mu Ta To só foi experimentado em ratos mas a próxima etapa será testar o fármaco em pessoas com cancro. Se se revelar eficaz, os cientistas submetem, de seguida, o fármaco a três fases de ensaios clínicos para testar a eficácia e segurança. No entanto, mesmo que o fármaco esteja pronto dentro de um ano, a associação britânica Cancer Research UK’s alerta que “poderá levar entre 10 a 15 anos ou mais a completar todas as três fases dos ensaios clínicos necessários até ser emitida uma licença”.

Saúde Online

ler mais

RECENTES

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ler mais