23 Mai, 2018

Cientistas do MIT criam vacina contra poliomielite que combina duas doses numa só injeção

Um grupo de investigadores do MIT desenvolveu uma vacina contra o vírus da poliomielite que pode ser dada em duas doses com uma só injeção, segundo um comunicado hoje divulgado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla inglesa).

O vírus da poliomielite, uma doença infecciosa que afeta especialmente o cérebro e a espinal medula, podendo levar à paralisia dos músculos, é muito contagioso e atinge sobretudo crianças muito novas. O poliovírus pode transmitir-se através da ingestão de água ou alimentos contaminados por fezes.

Em Portugal, onde a doença foi oficialmente eliminada em 2002, a vacina é administrada cinco vezes como medida profilática às crianças com 2, 4 e 6 meses e 1,5 e 5 anos.

Segundo um comunicado do MIT, a nova vacina poderá facilitar a imunização de crianças em regiões remotas de países onde a poliomielite persiste e onde é difícil a administração da vacina convencional em várias injeções. A vacina criada foi ‘encapsulada’ num polímero biodegradável conhecido como PLGA e injetada em ratinhos.

Investigadores do MIT desenharam com este material nanopartículas (partículas microscópicas) capazes de libertar uma primeira dose da vacina no momento da injeção e uma segunda dose 25 dias depois da injeção. A análise a amostras de sangue recolhidas dos roedores permitiu concluir que tiveram uma resposta imunitária contra o vírus da poliomielite tão ou mais forte do que os anticorpos dos ratinhos que receberam duas injeções da vacina convencional contra a doença.

Os resultados do estudo foram publicados na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais