27 Out, 2021

Bruxismo: as causas do hábito de ranger os dentes

Vários fatores podem contribuir para uma tendência involuntária de ranger dos dentes, o que pode ser prejudicial para a saúde dentária.

“Bruxismo” é o nome dado ao hábito de ranger os dentes, o qual é tipicamente associado ao sono. No entanto, este também pode acontecer durante o dia, sendo motivado por vários fatores e causando várias consequências no que diz respeito ao desgaste dos dentes e à criação de problemas a nível da sua conservação.

Entre as causas deste hábito, a idade pode ser um fator crucial, uma vez que o bruxismo é mais comum de acontecer em idades infantis. Segundo revela a cadeia de clínicas especialidades em ortodontia invisível, Impress, “na fase dos seis e sete anos, é recorrente as crianças sofrerem de uma dor de ouvidos que é atenuada pelo bruxismo, mas que tende a desaparecer com a adolescência”.

O próprio desalinhamento dos dentes pode causar o ganho deste hábito, uma vez que se os dentes superiores e inferiores não estiverem alinhados, o seu encaixe não fica correto, o que resulta no ato de os ranger de forma incomodativa.

Também o stress e ansiedade tendem a agravar o bruxismo, sendo essencial adotar técnicas de relaxamento que podem atenuar esta condição e prevenir o desgaste dos doentes. Do mesmo modo, as substâncias estimulantes, como cafeína, nicotina e álcool, são propícios a desencadear este tipo de episódios.

Outro problema sério que pode resultar no bruxismo é a apneia do sono, uma vez que esta perturbação, caracterizada pela paragem momentânea da respiração, pode levar a que as pessoas, ao dormir de boca aberta, desalinhem o encaixe dos dentes.

ler mais

RECENTES

ler mais