4 Jan, 2021

Urgência ‘Covid’ de Évora está no limite e hospital já começou a recusar doentes

Medida tomada este domingo é reavaliada a cada 12 horas. Hospital tem cerca de 70 doentes internados com Covid-19.

O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) informou que as pessoas infetadas pela covid-19, ou os casos suspeitos, não devem ser encaminhadas para aquela unidade, devido ao “extraordinário aumento” de afluxo de doentes nos serviços.

“Devido ao extraordinário aumento de afluxo de doentes na Área Dedicada aos Doentes Respiratórios do Serviço de Urgência Geral (ADR SU), foi necessário enviar, ontem à noite [sábado], por volta das 20:30, para o centro de orientação de doentes urgentes (CODU), a informação desta situação, dando indicação de que, por este motivo, os doentes covid ou suspeitos covid não deverão ser encaminhados para o HESE”, lê-se num comunicado, enviado à agência Lusa.

O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) explica que esta medida “está a ser reavaliada a cada 12 horas” e que “afeta apenas” os “doentes covid ou suspeitos covid”, enviados pelo CODU.

“Todos os restantes [doentes] serão atendidos como habitualmente, pelo que o serviço de urgência geral continuará a dar resposta aos doentes urgentes com outras patologias”, lê-se no documento.

De acordo com o HESE, no sábado à noite estavam internados “69 doentes com covid-19”, estando “oito” em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), o que significa “o maior número registado até ao momento” desde o início da pandemia.

“A enfermaria covid-3 iniciou o funcionamento a 23 de dezembro com 20 camas e já está lotada e o espaço da enfermaria covid-1 foi alargado, passando a utilizar o espaço das instalações da futura Unidade de Cuidados Intensivos, num total de 10 camas, que se encontra quase lotada”, acrescentam.

SO/LUSA

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais