“Uma imagem solidária” junta mais de 100 fotógrafos para apoiar associação Acreditar

Mais de 100 fotógrafos participam na iniciativa "Uma Imagem Solidária", a partir de quinta-feira, que visa angariar fundos para a Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, através do donativo pela aquisição de fotografias.

No ano passado, através da fotografia, a iniciativa “#UmaImagemSolidária” angariou cerca de 9.000 euros em donativos para os Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera, e volta a acontecer este ano, com objetivo de apoiar a associação Acreditar.

A exposição das fotografias é inaugurada na próxima quinta-feira, no Museu das Comunicações, em Lisboa, e está patente até à segunda-feira seguinte.

“Contamos uma vez mais com o apoio de todos, para tornar esta iniciativa uma realidade e alcançar o sucesso que as crianças merecem”, disse à agência Lusa o fotojornalista António Cotrim, que coordena a iniciativa, com o fotojornalista Paulo Guerrinha e o fotógrafo Carlos Almeida.

“São estes heróis que nos dão também uma grande lição de vida. Perdem anos da sua infância nesta batalha, mas mantêm a esperança no olhar. Não é uma obrigação, é um estímulo para nós ajudar e contribuir para que esta associação possa continuar a funcionar e a dar algum conforto às crianças e famílias que dela dependem”, disse Cotrim.

“Uma Imagem Solidária” junta fotojornalistas e fotógrafos amadores, e os donativos pela aquisição das fotografias revertem para a Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, “para que seja possível continuarem a apoiar as crianças e famílias que sofrem com esta doença”.

A iniciativa este ano convidou para sua embaixadora a criadora de moda Fátima Lopes, e outra novidade é a participação de fotojornalistas fora de Portugal, nomeadamente de Macau.

O tema das fotografias é livre e, entre os nomes que já garantiram a sua presença, além de Cotrim, estão Mário Cruz, Patrícia Melo Moreira, Rodrigo Cabrita, Leonardo Negrão, António Homem Cardoso, Rui Palha, Rui Caria e Gonçalo Lobo Pinheiro.

A base de partida para cada fotografia é de 20 euros, disse o fotógrafo, referindo que este ano “todas as fotografias são emolduradas”.

“Vinte euros não paga a foto nem a moldura, mas é uma forma de todos podermos ser solidários”, acrescentou. “Este ano, as fotografias não terão identificado o seu autor, de forma visível, a identificação está colocada na parte de trás e só depois de feito o donativo, é que quem o faz fica a saber”, explicou, apelando uma participação significativa, “que ultrapasse o monte do ano anterior”.

António Cotrim, fotojornalista da agência Lusa, adiantou que “#UmaImagemSolidária” é já “uma marca registada”, que vai ter uma regularidade anual, sempre com objetivos solidários. “Em cada ano vamos renovar os participantes e a quem se destina a doação, mantendo sempre como mote a solidariedade, acreditando que vamos contar com cada vez mais apoio”, declarou.

A organização da iniciativa, que conta com o apoio da Colorfoto (impressões) e da EasyGest Mediação Imobiliária, tem previsto entregar os donativos à Acreditar no próximo dia 01 de junho, Dia Mundial da Criança.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais