20 Jul, 2018

Trump agradece à Novartis e à Pfizer pela decisão de não aumentarem preços dos medicamentos

A decisão surge após críticas duras de Trump, acompanhadas de ameaça, dirigidas à Pfizer, após a multinacional ter anunciado um aumento de 40% do preço dos seus medicamentos de prescrição médica obrigatória no mercado americano

O presidente Norte americano, Donald Tramp, agradeceu ontem à Novartis, e também à Pfizer, pela decisão anunciada na passada quarta-feira pelos CEO das multinacionais farmacêuticas,  Vas Narasimhan, e Ian Read, respetivamente, de não aumentarem os preços dos medicamentos este ano.

A Novartis, classificou a decisão como “prudente”

A mensagem foi enviada ontem através da conta que o líder norte-americano no twiter.

“Thank you to Novartis for not increasing your prices on prescription drugs. Likewise to Pfizer. We are making a big push to actually reduce the prices, maybe substantially, on prescription drugs”, “tweetou” Trump.

A decisão surge após críticas duras de Trump, acompanhadas de ameaça, dirigidas à Pfizer, após a multinacional ter anunciado um aumento de 40% do preço dos seus medicamentos de prescrição médica obrigatória no mercado americano, ainda este ano.

“Pfizer & others should be ashamed that they have raised drug prices for no reason. They are merely taking advantage of the poor & others unable to defend themselves, while at the same time giving bargain basement prices to other countries in Europe & elsewhere. We will respond!”, escreveu Donald Trump.

A decisão de recuar na decisão ocorreu após uma conversa telefónica entre Trump e o CEO da Pfizer, Ian Read, na passada terça-feira, na qual o presidente da companhia prometeu congelar os preços  pelo menos durante seis meses.

Nas últimas semanas, a Novartis, a Gilead Sciences Inc., a Roche Holding AG e a Novo Nordisk enviaram avisos às seguradoras de saúde da Califórnia da intenção de rescindir ou reduzir os aumentos previamente anunciados de pelo menos 10 medicamentos.

ler mais

RECENTES

ler mais