11 Mar, 2020

SNS24 não atendeu 60% das chamadas na segunda-feira. DGS garante melhorias

A diretora-geral de Saúde admite que a linha atingiu “picos nunca esperados” de procura, mas adiantou que a capacidade de atendimento de chamadas em simultâneo mais do que duplicou.

“Durante esta noite e nos últimos dias já houve melhorias. Habitualmente nós conseguimos 200 chamadas em simultâneo na linha SNS24. Depois ontem conseguimos atender 500 chamadas em simultâneo e depois hoje já se conseguiu atender 1.200 chamadas em simultâneo, sendo de que modo algum isto não é uniforme nas 24 horas do dia”.

“[…] Portanto, quer dizer que estão a ser feitos grandes esforços”, disse Graça Freitas durante uma audição na comissão parlamentar de saúde.

“É um facto que nós estávamos dimensionados para um determinado padrão de procura e que atingimos picos nunca esperados atingir”, reconheceu Graça Freitas.

A diretora-geral da Saúde adiantou que num único dia, na segunda-feira (dia 9), a linha SNS24 recebeu 27.679 chamadas e conseguiu dar resposta a 10.940, acima das 10 mil a que está obrigada por contrato, mas ainda assim a apenas 40% das chamadas que foram feitas. Outras 60% ficaram por atender.

 

Novo algoritmo melhora triagem no atendimento

 

Graça Freitas justifica o número limitado de capacidade da linha com exigências burocráticas que desvalorizou, dizendo que o mais importante é “agilizar procedimentos” e que “depois logo se vê as questões contratuais”.

“O novo algoritmo vai permitir a segregação de fila