6 Ago, 2020

SNS: serão 435 vagas a concurso para contratação de médicos de família

São mais 37 vagas do que em 2019. Das 435 para MGF, valor mais elevado dos últimos anos, quase metade será para a região de Lisboa e Vale do Tejo e 41 dão direito a incentivos.

O Ministério da Saúde abriu 435 vagas para contratação de recém-especialistas em Medicina Geral e Familiar (MGF) para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), o que corresponde a um acréscimo de 37 vagas em relação ao concurso da primeira época de 2019.

Destas, quase metade estão abrangidas na Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo (LVT). São então 216 vagas inseridas na ARSLVT, 86 na ARS Norte, 64 na ARS Centro, 35 na ARS Algarve e 34 na ARS Alentejo.

Este número – 435 vagas –, o maior dos últimos anos na área da MGF, é, à semelhança de anos anteriores, superior ao número (394) de jovens médicos a terminar esta especialidade neste ano. Recorde-se que, em 2019, houve 370 candidatos, tendo um sido excluído, para um total de 398 vagas, processo que se traduziu no final na contratação de 305 novos médicos de família.

Quanto às vagas que dão direitos a incentivos, cujo objetivo é a colocação de profissionais em especialidades e zonas carenciadas, neste ano foram definidas 41 para MGF, com a seguinte distribuição:  14 para LVT, oito para o Alentejo, sete para o Algarve, seis para o norte e cinco para o Centro. Com validade de três anos, este regime abrange um acréscimo de 40% do valor-base salarial, mais dias de férias e dias para formação.

Após críticas por parte dos sindicatos médicos quanto à demora no lançamento deste concurso, o despacho desenvolvido pelos ministérios da Saúde, Finanças e Modernização do Estado e da Administração Pública foi publicado em Diário da República.

Do documento consta também informação relativa às vagas lançadas a concurso para a especialidade Saúde Pública e outras especialidades hospitalares com direito a incentivos. Para estas áreas existem 144, das quais quatro são para Saúde Pública, localizando-se na ARS Alentejo e Agrupamento de Centros de Saúde do Alentejo Central e unidades locais do Baixo Alentejo e do Norte Alentejano. As restantes 140 distribuem-se por 20 entidades de saúde e 31 especialidades hospitalares.

No total são 185 lugares com direito a incentivos, representando mais 18 em comparação com o ano anterior.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais