13 Mar, 2020

São João suspende consultas externas, exames e cirurgias não urgentes

Centro Hospitalar de São João suspende, até 31 de março, todas as consultas externas, cirurgias, sessões de hospital de dia e meios complementares de diagnóstico e terapêutica.

“Apenas deve ser realizada atividade programada em casos clinicamente relevantes, cuja suspensão coloque em risco de vida o utente ou existir risco de prejuízo grave por ausência de intervenção”, referiu, numa nota enviada às redações.

Sempre que for clinicamente adequado devem ser privilegiadas as consultas não presenciais, adiantou.

Além disso, o hospital implementou novas medidas de acesso às instalações, fazendo com que a entrada da comunidade não profissional no edifício seja pelo Atrium da Hospitalidade (entrada norte) e sujeito a preenchimento de inquérito epidemiológico e medição de temperatura corporal.

A entrada poente servirá apenas o serviço de urgência de obstetrícia e doenças infecciosas e as entradas do centro de ambulatório e do hospital de dia funcionarão normalmente, mas deixa de ser permitida a passagem de não-profissionais para o edifício principal, salientou.

O hospital suspende ainda a realização de registo biométrico através dos terminais disponíveis pelos profissionais, sendo disponibilizada na intranet informações sobre como proceder para registar a assiduidade. “Todos os profissionais devem avaliar a temperatura corporal no início e no fim de cada turno e reportar ao Serviço de Saúde Ocupacional em caso de hipertermia ou sintomas respiratórios”, avançou.

A acrescentar a estas, a unidade de saúde limitou toda a atividade presencial dos serviços de suporte, devendo ser utilizados meios alternativos (telefone, e-mail, correio interno), nomeadamente para os serviços de gestão de recursos humanos, financeiros, tecnologias, informação e comunicação, aprovisionamento, instalações e equipamentos.

Para permitir um contacto mais fácil entre os utentes internados e os seus familiares e amigos, bem como entre os profissionais do hospital, o hospital abre a rede Wi-Fi a utentes e acompanhantes em todas as áreas.

A estes será ainda prestado apoio psicológico, através de uma equipa multidisciplinar, para os tranquilizar relativamente a receios face à situação epidemiológica, bem como ao contexto do isolamento social.

Este novo conjunto de medidas de prevenção tem como objetivo garantir a segurança dos utentes, acompanhantes e profissionais de saúde, ressalvou. O centro hospitalar apela à consciencialização e colaboração de toda a comunidade, seguindo as orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS).

“Os próximos tempos serão muito difíceis, mas temos a certeza de que os profissionais do CHUSJ estarão à altura das suas enormes responsabilidades”, vincou.

Uma das primeiras pessoas internadas neste hospital com a doença Covid-19 está curada, depois de dois testes negativos, adiantou hoje à Lusa fonte do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais