11 Jan, 2021

Santa Maria ativa último nível de contingência e abre mais 52 camas

Hospital garante que nenhum doente foi transferido para outro hospital, ao contrário do que chegou a ser avançado.

O Hospital Santa Maria elevou o nível de contingência e vai abrir mais 52 camas para doentes covid-19, 12 das quais em cuidados intensivos, avançou fonte oficial do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN).

As camas de internamento em enfermaria para doentes com covid-19 passam de 120 para 160, 20 das quais já estão a funcionar, e as camas de cuidados intensivos passaram de 36 para 48.

“Este é um elevar do nível de contingência com mais 52 camas alocadas à covid-19 para responder às necessidades não só dos doentes que chegam ao hospital, mas também para responder à grande pressão na região de Lisboa”, disse a mesma fonte, rejeitando haver “qualquer situação de catástrofe” no hospital.

Os últimos dados apontam para 160 doentes internados com covid-19, 36 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos, adiantou, acrescentando que nenhum doente foi transferido para outro hospital.

Segundo a fonte do centro hospitalar, que engloba os hospitais Santa Maria e Pulido Valente, vão ser também criadas camas de internamento para doentes não-covid, “o que é uma necessidade nesta fase de inverno para doentes com outras patologias”.

O CHULN parou em meados de novembro com a atividade não urgente, tendo feito protocolos com três hospitais privados, onde as equipas do centro hospitalar utilizam os blocos operatórios para realizar as cirurgias aos seus doentes.

“Num mês, já realizámos 130 cirurgias de sete especialidades para não prolongar os tempos de espera e dar resposta aos doentes não urgentes”, adiantou a fonte oficial do CHULN.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais