4 Jul, 2018

Região de Saúde do Norte alarga os cuidados de proximidade

Através do seu programa para a Saúde, o atual Governo estabeleceu como prioridade, expandir e melhorar a capacidade de resposta da rede dos Cuidados de Saúde Primários, designadamente, pela via da ampliação da cobertura do Serviço Nacional de Saúde, levando junto das populações, em especial as mais distantes, mais carenciadas e mais fragilizadas pela doença, os cuidados que, outrora, para os obter, teriam que efetuar penosos quilómetros e assumirem despesas com transportes que em muito oneravam os orçamentos familiares.

Para contrariar esta prática, além do programa “SNS + Proximidade” – já em franca expansão nesta Região de Saúde – e do reforço das Equipas de Cuidados Continuados Integrados na Comunidade (ECCI), muitos centros de saúde foram já dotados com consultório de Saúde Oral – sendo previsível que até final da presente legislatura, todos os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) da Região, possam dispor de, pelo menos, um consultório e equipa nesta especialidade –, de reforço das consultas de nutrição, psicologia clínica, de consultas de Cirurgia no Centro de saúde (em experiência piloto em Santo Tirso), entre outros.

Também, pelo número crescente de doentes portadores de Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) ainda não diagnosticados e da incapacidade física resultante, houve necessidade de se encontrar a melhor resposta. Assim, esta Administração Regional de Saúde, para além de alargar a sua oferta em consultas de apoio à cessação tabágica em todos os agrupamentos de centros de saúde, iniciou já um plano de realização de espirometrias nos Agrupamentos de Centros de Saúde, o qual passa pela aquisição de espirómetros a colocar nos ACeS e pelo estabelecimento de parecerias com os hospitais de referência para a leitura dos exames e a realização dos relatórios clínicos respetivos. Nos casos em que os ACeS não possuam técnicos de cardiopneumologia, será definido o modelo de articulação que permita a deslocação dos técnicos dos hospitais aos respetivos centros de saúde, tornando assim a vida mais fácil e evitando deslocações desnecessárias aos hospitais.

COMUNICADO

ler mais

RECENTES

ler mais