Ministra da Saúde faltou ao juramento de Hipócrates. Ordem dos médicos critica “desprezo”

Marta Temido não esteve presente nem se fez representar no Porto e em Coimbra. Ordem diz que "esconder-se" não tornará a ministra "imune à critica".

A ministra da Saúde não esteve presente nem se fez representar na cerimónia de juramento de 550 novos médicos (o chamado juramento de Hipócrates), que se realizou na cidade do Porto este domingo, dia 18. A Ordem dos Médicos (OM) critica a ausência de Marta Temido.

O bastonário da OM, Miguel Guimarães, disse à TSF que, ao não marcar presença na cerimónia, a ministra está a “desprezar os profissionais”. Também o presidente da secção Norte da Ordem dos Médicos mostra desagrado pela ausência de Marta Temido. António Araújo diz que, com esta atitude, a ministra revela desinteresse pelos jovens médicos e vai mais longe, ao afirmar que “esconder-se não a tornará imune à crítica e à responsabilidade”.

Em resposta à TSF, o gabinete de Marta Temido garante que a ministra estará presente na cerimónia do juramento em Lisboa, que vai decorrer no próximo sábado, 24 de novembro, tendo optado por não estar presente nas cerimónias do Porto e de Coimbra. A decisão prende-se com o facto de a cerimónia da capital coincidir com a comemoração dos 80 anos da Ordem dos Médicos e com a entrega do Prémio Professor Manuel Machado Macedo, que distingue os melhores alunos do curso de Medicina.

O juramento deste ano ocorre em cinco locais: Lisboa, Porto, Braga, Covilhã e Coimbra, abrangendo cerca de 800 médicos na zona Norte, cerca de 400 no Centro e perto de 700 no Sul.

O texto do tradicional Juramento dos médicos foi alterado no ano passado, sendo este o segundo ano em que os novos médicos dirão a nova versão, que pretendeu ser um texto mais centrado no doente. “Respeitarei a autonomia e a dignidade do meu doente” e “Guardarei o máximo de respeito pela vida humana”, foram algumas das novidades introduzidas pela Associação Médica Mundial no Juramento de Hipócrates.

Apesar de não ser obrigatório, o Juramento de Hipócrates tem uma forte carga simbólica por marcar o início da atividade dos médicos, sendo, no fundo, um passo em que os novos clínicos juram praticar a medicina honestamente.

Saúde Online

ler mais

RECENTES

ler mais