22 Mar, 2018

Médico que operou Ferro Rodrigues garante que a cirurgia “foi programada e correu muito bem”

Presidente da Assembleia da República já recebeu visitas ontem mas só deverá regressar ao trabalho parlamentar no início de abril. Cirurgião do Pulido Valente escudou-se no sigilo médico para não revelar pormenores sobre o problema de saúde de Ferro Rodrigues.

A cirurgia a um pulmão a que foi esta quarta-feira submetido o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, “foi programada e correu muito bem”, garantiu o médico Francisco Félix, não revelando o diagnóstico, a terapêutica ou o prognóstico.

“Efetivamente, o doutor Ferro Rodrigues foi por mim operado hoje à tarde. Foi operado a um pulmão. Foi uma cirurgia programada que decorreu da forma prevista, sem complicações, e poderia acentuar que correu muito bem”, disse aos jornalistas Francisco Félix, diretor do Serviço de Cirurgia Torácica do Hospital Pulido Valente – Centro Hospitalar de Lisboa Norte.

De acordo com o médico, Ferro Rodrigues, “entretanto já acordou, já recebeu visitas, nomeadamente do Presidente da República e do ministro da Saúde”, tendo conversado com eles “de forma animada e até com bastante humor”, o que na opinião do cirurgião “deixa transparecer que está muito confortável e muito otimista”.

“Vai-me perdoar, mas eu não vou focar nenhum aspeto de ordem clínica que diga respeito sequer ao diagnóstico, à terapêutica ou ao prognóstico. Não vou revelar qual foi o objetivo da cirurgia, isso é da esfera do sigilo”, respondeu quando questionado se teria sido retirado um nódulo do pulmão.

A hipótese de uma intervenção ao outro pulmão – conforme referido no comunicado de terça-feira do gabinete do presidente da Assembleia da República – “não está descartada e foi conversada com o paciente”.

“Vai ser objeto de análise depois de termos os resultados desta intervenção e avaliarmos a evolução da cirurgia a que agora foi submetido”, explicou, acrescentando não ter “uma previsão da alta”.

Francisco Félix respondeu ainda aos jornalistas que “Ferro Rodrigues não é fumador há muitos anos”, sublinhando que está “muito animado, muito bem-disposto”.

“Ele não está autorizado a conceder-vos uma entrevista porque eu o proíbo por razões clínicas, porque ele está perfeitamente bem”, exemplificou.

Antes desta atualização do boletim clínico, o ministro da saúde, Adalberto Campos Fernandes, disse aos jornalistas que tinha estado a “fazer uma breve visita” a Ferro Rodrigues juntamente com o Presidente da República.

“As coisas estão a correr bem. Não há motivo de preocupação. Não há aqui nada de relevante, de preocupante. Boas expectativas e aguardarmos que rapidamente possa retomar as suas atividades”, revelou.

De acordo com o ministro da Saúde, tratou-se de “uma pequena intervenção cirúrgica não muito grave”. “Viemos dar-lhe um abraço e esperar que rapidamente retome as funções”, disse.

De acordo com o comunicado de terça-feira do gabinete de Ferro Rodrigues, “atento o impedimento temporário, e de acordo com o previsto no Regimento da Assembleia da República, o presidente Eduardo Ferro Rodrigues será substituído, até ao dia 29 deste mês, pelo vice-presidente eleito pelo grupo parlamentar a que pertence, neste caso o deputado Jorge Lacão”.

“Em caso de necessidade, a substituição do presidente da Assembleia da República poderá ser prorrogada”, informava a mesma nota.

LUSA/ SO

ler mais

RECENTES

ler mais