25 Mar, 2021

Marta Temido e governantes em debate virtual sobre saúde global

A ministra da Saúde Marta Temido, o ministro dos negócios estrangeiros e o Presidente da República participam nesta conferência virtual sobre o estado da saúde a nível mundial.

Mais de 30 oradores, entre governantes como Marta Temido, decisores políticos, peritos e representantes das instituições europeias, participam hoje numa conferência virtual sobre o reforço do papel da União Europeia (UE) na saúde global.

A conferência, que decorre no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da UE, abordará temas como “a saúde global em tempo de pandemia, as alianças estratégicas UE-África, nomeadamente no acesso a vacinas, e a promoção da cobertura universal em saúde”.

A abertura conta com intervenções da ministra da Saúde, Marta Temido, do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e, através de mensagens gravadas, do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Ghebreyesus, e da vice-secretária-geral das Nações Unidas, Amina Mohammed.

Após uma intervenção da comissária europeia para a Saúde e Segurança Alimentar, Stella Kyriakides, os debates organizam-se em diferentes painéis subordinados a temas como a cooperação entre a Europa e África no domínio das vacinas contra a covid-19, a abordagem da UE à Saúde Global ou a Governação Global da Saúde em África.

Entre os intervenientes constam o presidente da Aliança Global para as Vacinas, José Manuel Durão Barroso, a diretora da Organização Mundial de Saúde (OMS) para África, Matshidiso Moeti, a diretora-executiva da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Emer Cooke, e a diretora do Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), Andrea Ammon, ou ainda o diretor do Centro Africano para a Prevenção e Controlo de Doenças (ACDC), John Nkengasong.

A tarde, dedicada à discussão do impacto das alterações climáticas nas doenças zoonóticas (transmitidas por animais), da resistência antimicrobiana ou da liderança para uma cobertura de saúde universal, conta com intervenientes como a Alta Comissária para os Direitos Humanos das Nações Unidas, Michelle Bachelet, o presidente do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, Fernando de Almeida.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, e o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, encerram a conferência.

 

Notícias relacionadas:

ler mais

RECENTES

ler mais