13 Mar, 2020

Linha SNS24, com falhas constantes, é hoje reforçada com 81 enfermeiros

Fraca de capacidade de resposta e falhas técnicas têm colocado SNS24 debaixo de fogo. Linha é reforçada com mais 81 enfermeiros.

Perante a falta de capacidade de resposta da linha SNS24 ao aumento exponencial de chamadas relacionas com a crise do coronavírus, o governo decidiu aumentar o número de enfermeiros que prestam apoio na linha. São mais 81 que entram ao serviço já a partir desta sexta-feira.

Nos últimos dias, o volume de chamadas para esta linha de apoio teve picos de procura, o que fez com que muitas chamadas não fossem sequer atendidas. No pior dia, na última segunda-feira, mais de 60% das chamadas ficaram sem resposta.

“Esta sexta-feira a Altice [empresa que garante a operacionalização da linha SNS24] vai reforçar o número de enfermeiros disponíveis para atendimento em 81”, afirmou a ministra Marta Temido, que apelou a que os portugueses usem a linha apenas se para triagem de sintomas e não para o esclarecimento de dúvidas.

Apesar de o número de chamadas atendidas pelo SNS24 já ter ultrapassado o que está previsto no contrato (cerca de 10 mil), houve disponibilidade por parte da entidade contratada, a Altice, para dar resposta. As chamadas já não estão a ser atendidas por ordem de chegada mas sim por prioridade. Há uma separação e a informação é separada da triagem.

 Esta quinta-feira a Linha de Saúde 24 esteve a ser alvo de “intervenções técnicas” com o objetivo de regularizar o serviço com “a máxima brevidade“, o que fez com que a linha tenha chegado a estar em baixo durante algum tempo.

TC/SO

ler mais

RECENTES

ler mais