19 Fev, 2021

IPS lança três projetos comunitários online na área da Saúde

O Instituto Politécnico de Setúbal vai promover, durante a próxima semana, dois webinars para apresentar projetos na área da Saúde.

Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) promove, ao longo da próxima semana, dois webinars para apresentação de projetos comunitários na área da Saúde, visando a melhoria da qualidade de vida dos sobreviventes de cancro e da população com diagnóstico de hipertensão arterial (HTA).

Os três projetos, desenvolvidos por finalistas da licenciatura em Fisioterapia da Escola Superior de Saúde (ESS/IPS), no âmbito dos Projetos de Intervenção Comunitária, propõem programas adaptados a cada condição clínica, que contemplam sessões de atividade física online, uma componente educacional e de sensibilização para suporte à autogestão de sintomas e limitações físicas, e a respetiva avaliação de resultados.

Na primeira sessão, agendada para terça-feira, dia 23, pelas 17h00, será feita a apresentação pública dos projetos “Venci a batalha contra o cancro, e agora?” e “Seja Ativa Online!”, dirigindo-se à comunidade académica do IPS, população em geral e, em particular, ao Grupo de Apoio de Setúbal da Liga Portuguesa contra o Cancro, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Cancro, recentemente assinalado.

O primeiro projeto comunitário, dinamizado pelo estudante David Pádua, tem como objetivo melhorar a qualidade de vida em sobreviventes de cancro, assim como a sua capacidade funcional na realização das atividades da vida diária, através de um programa combinado de exercício aeróbio e de força muscular, com acréscimo de uma componente educacional, realizados online. No total, estão previstas entre 24 a 36 sessões de exercício terapêutico, duas a três vezes por semana.

Concebido pelas estudantes Ana Catarina Faria e Fátima Ginja, o projeto “Seja Ativa Online!” diz respeito em particular às sobreviventes de cancro da mama, sobretudo as que padecem de fadiga associada, propondo um programa de telerreabilitação de 12 semanas, com o objetivo de promover hábitos de atividade física através da educação e de um plano de exercícios.

Tendo como público alvo a população com diagnóstico de hipertensão arterial, onde se inclui a própria comunidade IPS, e utentes dos centros de saúde da área envolvente, o terceiro projeto académico, denominado “HTAoff – REABon“, vai ser apresentado na quarta-feira, dia 24, pelas 17h00.

A proposta é das estudantes Carlota Rêgo, Leonila Freitas e Maria Inês Cordeiro, que pretendem intervir junto dos utentes com hipertensão, entre os 19 e os 74 anos, no sentido de um incremento dos níveis de atividade física e de uma melhoria da gestão da sua condição. Entre os principais resultados esperados estão a diminuição dos níveis de pressão arterial e do risco de doenças cardiovasculares, bem como uma  melhoria global da qualidade de vida.

Ambas as sessões são livres, gratuitas, e podem ser acompanhadas online.

 

Notícias relacionadas:

Programa Mais Valor em Saúde apoia projetos em prol do doente

Dermatite Atópica. Bolsa vai financiar projetos que ajudem doentes

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais