Investigadoras portuguesas criam embalagens comestíveis

O projeto procura prolongar a vida útil dos bens alimentares e a sua composição apresenta efeitos benéficos para a saúde.

Em parceria com a Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC), uma equipa da Universidade de Coimbra (UC) desenvolveu um conjunto de embalagens comestíveis com base em diferentes resíduos do setor agroalimentar e da pesca.

Os produtos finais, que são composições de filmes que resultam a partir de resíduos de diferentes alimentos, como cascas de batata e de marmelo e de cascas de crustáceos, caracterizam-se essencialmente por serem uma alternativa sustentável ao plástico.

Tal como explicam as investigadoras do Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta (CIEPQPF), da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), Marisa Gaspar, Mara Braga e Patrícia Almeida Coimbra, “produzimos composições diferenciadas de filmes, usando os resíduos quase integralmente, que contêm compostos com propriedades diferentes”.

Com o objetivo de revestirem frutas, legumes e queijos, as embalagens comestíveis incorporam, na sua constituição, antioxidantes e probióticos, o que revela a existência de potenciais vantagens para a nossa saúde.

Assim, as investigadoras também consideram que esta solução, cujo projeto foi iniciado em 2018, é “muito vantajosa tanto para a indústria como para o consumidor”.

“Não só aumenta a vida útil do produto na prateleira, como também evita o desperdício, reduz a produção de lixo plástico, um grave problema ambiental, e gera um novo produto que confere um adicional nutritivo ao alimento”, reforça a equipa.

Como reconhecimento dos seus resultados, a investigação financiada pelo COMPETE 2020 foi recentemente distinguida com um prémio de 20 mil euros pelo programa “Projetos Semente de Investigação Interdisciplinar – Santander UC” e foi premiada no concurso de ideias LL2FRESH, que assenta na procura de ideias de embalagens e outros métodos de tratamento de alimentos e aditivos. No mesmo âmbito, foi ainda publicado um artigo sobre este projeto na revista Food Packaging and Shelf Life.

ler mais

RECENTES

ler mais