15 Set, 2021

Idosa morre após troca de sangue. Centro Hospitalar do Médio Tejo abriu inquérito

Mulher foi levada para o hospital depois de ter sido atacada por um animal. Morreu devido a uma troca de sangue.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) abriu um inquérito para determinar as causas da morte de uma mulher de 81 anos por haver suspeita de erro clínico, revelou hoje aquela instituição.

“Para apuramento do ocorrido, o Conselho de Administração determinou de imediato a realização de um processo de inquérito, com caráter de urgência, com vista a apurar as causas da ocorrência, as consequências da mesma e a responsabilidade dos intervenientes. O CHMT aguarda o resultado do inquérito”, lê-se numa resposta enviada à agência Lusa.

A mulher terá sido atacada há três semanas por um bode, na freguesia do Pego, em Abrantes, e encaminhada para o hospital.

No entanto, segundo diz hoje o Jornal de Notícias, que cita fonte hospitalar, a mulher “não terá morrido na sequência dos ferimentos causados pelo animal, mas sim devido à troca de sangue que lhe foi administrado no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT)”.

À Lusa, o CHMT “não confirma a causa da morte por administração de sangue errado” e remete conclusões para o resultado do inquérito.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo agrega os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, no distrito de Santarém.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais