16 Jun, 2021

Hospital de Santa Maria falhou mais de 50 normas da DGS

Foram detetadas falhas no serviço de urgências, internamentos de adultos com Covid, cuidados intensivos ou bloco operatório.

Uma fiscalização feita há quase um ano pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa, detetou 50 incumprimentos de normas e orientações da DGS para prevenção da Covid-19 em vários serviços. Em comunicado, o hospital afirma já foram feitas “alterações no terreno”, que vão ser entregues à ERS.

Em agosto de 2020, a ERS realizou uma fiscalização ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa – o maior hospital do país – e encontrou mais de meia centena (56) de incumprimento. Segundo a TSF, esta ação de fiscalização surgiu depois de terem sido apresentadas oito reclamações, por incumprimento de normas com a pandemia, feitas por doentes e familiares, entre 15 de maio e 7 de junho de 2020.

A ERS detetou falhas em serviços de urgência, internamentos de adultos com covid, cuidados intensivos, bloco operatório e na gestão de resíduos hospitalares. No documento de deliberação da entidade lê-se: “O Hospital de Santa Maria padece de constrangimentos suscetíveis de afetarem os direitos e interesses legítimos dos utentes sob sua responsabilidade, em especial o direito à prestação de cuidados de saúde adequados, de qualidade e com segurança, evidenciando-se a preterição de procedimentos definidos pela DGS em matéria de prevenção, controlo e vigilância da infecção pelo vírus SARS-CoV-2”.

Em comunicado, o Centro Hospitalar e Universitário Lisboa Norte (CHLN), a que pertence o Santa Maria, respondeu e garantiu que foram implementadas “alterações no terreno”. Umas já foram apresentadas à ERS, e noutros casos estão a ser reunidas informações para serem apresentadas. Salientou também que muitos pontos que foram noticiados “já foram solucionados e dados como encerrados”.

SO

Notícias Relacionadas

ler mais

RECENTES

ler mais