6 Nov, 2018

Fundação ”la Caixa” apoia investigações científicas de 10 equipas portuguesas em 2018

Entre os projetos vencedores estão investigações relacionadas com os recetores neurais, o coração ou a doença do fígado gorduroso.

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e o Presidente da Fundação Bancária “la Caixa”, Isidro Fainé, entregaram ontem, em Barcelona, os apoios a 75 investigadores que, graças aos projetos que desenvolveram nas melhores universidades e centros de investigação de Portugal e Espanha, serão capazes de mudar o futuro das pessoas. Dos 75 projetos reconhecidos, 10 são portugueses.

Questões para o futuro é o lema que centraliza o conjunto das iniciativas que colocam perguntas como: Os receptores neurais da cafeína são críticos para o controlo da depressão? Podemos sincronizar um coração danificado? As mudanças na nutrição podem melhorar a saúde do nosso cérebro? Estes são apenas três exemplos das investigações que estão a ser desenvolvidas em Portugal no âmbito de duas linhas de atuação: o concurso para projetos de investigação em biomedicina e saúde, que conta com a colaboração da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT); e o programa CaixaImpulse.

A Fundação ”la Caixa”, com sede em Espanha e uma das mais relevantes a nível internacional, iniciou este ano a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI no Grupo CaixaBank.

Cerca de cinco milhões de euros é a dotação destinada a apoiar o primeiro conjunto de oito projetos de I&D selecionados por um júri internacional nas quatro das áreas do concurso, o qual foi conduzido através da Fundação ”la Caixa” em Espanha e Portugal, designadamente em neurociências, doenças infeciosas, doenças cardiovasculares, e em projetos transdisciplinares com impacto em biomedicina.

Os vencedores desta edição são:

1- Plasmodium Exploitation of Liver-specific Methionine Metabolism . O fígado poderá revelar o tendão de Aquiles da malária

Investigadora Principal: Maria M. Mota. Instituto de Medicina Molecular (iMM) de Lisboa.

2- Optical dissection of cortical circuits for sensory expectations . A grande incógnita em neurociência ainda é como percebemos o mundo.

Investigador Principal: Leopoldo Petreanu, Fundação Champalimaud. Portugal.

3- Identifying and testing the metabolites generated by two psychoactive gut bacteria to alter brain function and behavior .As bactérias intestinais decidem pelo cérebro o que comer.

Investigador Principal: Carlos Vidal Ribeiro. Fundação Champalimaud. Portugal.

4- Organismal role of the ER membrane complex: a conserved machinery required for membrane protein biogenesis. Como as células guardam a informação genética.

Investigador Principal: Colin Adrain. Fundação Calouste Gulbenkian. Portugal

5- Adenosine A2A receptors as a new opportunity to manage and detail the neurobiology of emotional distress . Entender a base neurológica da depressão para obter novas terapias.

Investigador Principal: Rodrigo A. Cunha. Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra.

6- A Transdisciplinary Approach to the Identification of Personalized Biomarkers and Therapeutic Targets for Chronic Pulmonary Aspergillosis. Como evitar e melhorar o tratamento das complicações pulmonares por reações alérgicas.

Investigador principal: Agostinho Carvalho. Universidade do Minho.

7- Exosomal fat-liver axis in non-alcoholic fatty liver disease: function and targeting. Combater a obesidade para tratar a doença do fígado gorduroso.

Investigador Principal: Nuno Trindade. Universidade de Lisboa.

8- Sequential Cardiac Resynchronization Therapy. Uma nova terapia para a insuficiência cardíaca.

Investigador Principal: Joaquim Adelino Correia. Universidade do Porto.

9- HECOLCAP: A solução de um só passo para infeções ósseas crónicas.

Investigadora: Susana Sousa, Instituto Nacional de Engenharia Biomédica, Portugal.

10- AntiBioCoat

Investigadora: Fabíola Costa, Instituto Nacional de Engenharia Biomédica, Portugal

ler mais

RECENTES

ler mais