22 Jun, 2020

Estudo. Doentes oncológicos consideraram adiar tratamentos durante a pandemia

Um estudo revelou que 20% dos pacientes consideraram adiar a quimioterapia e 5% pensaram abandonar o tratamento contra o cancro durante a pandemia da Covid-19

O estudo foi publicado na Revista “Psycho-Oncology” e liderado pela investigadora Magdalena Ciążyńska, do Centro Multidisciplinar Nicolaus Copernicus de Oncologia e Traumatologia, na Polónia. O novo estudo incluiu 260 pessoas com cancro nos estádios III e IV, que faziam quimioterapia quando surgiu a pandemia.

Constatou-se que a qualidade de vida destes doentes foi significativamente menor, em comparação com um grupo de referência de 8.066 pacientes com cancro nos estádios III e IV, antes da pandemia.

As diferenças na qualidade de vida percebida dizem respeito principalmente ao funcionamento social e cognitivo, significativamente menores nos pacientes durante a pandemia de Covid-19. O funcionamento físico e emocional foram semelhantes em ambos os grupos.

 

20% dos pacientes com cancro consideraram adiar o tratamento de quimioterapia 

 

Os resultados revelaram ainda que 5% considerou abandonar o tratamento contra o cancro durante a pandemia da Covid-19, apesar dos receios que tinham em relação à progressão da sua doença.

A investigadora e autora principal do estudo referiu que “durante este período extraordinário, os doentes com cancro enfrentam uma guerra em duas frentes, tendo que enfrentar o aumento do risco de morbilidade por Covid-19 e o risco de progressão do cancro com os possíveis atrasos no diagnóstico ou tratamento”.

Magdalena Ciążyńska acrescentou ainda que “viver com cancro no momento da pandemia não significa que o atendimento oncológico deva ser comprometido. A comunidade oncológica, apesar de ter de lidar com desafios sem precedentes no tratamento dos doentes, identifica em simultâneo os fatores de risco que deterioram a qualidade de vida dos pacientes, com o objetivo de garantir que a sua segurança e bem-estar não são afetados”.

SO/NewsMedical

ler mais

RECENTES

ler mais