26 Mai, 2021

Esclerose Múltipla. Campanha realça benefícios dos avanços científicos

Os avanços na ciência são a garantia que esta patologia não tem de ser uma barreira na concretização dos seus planos.

Lançada no âmbito do Dia Mundial da Esclerose Múltipla, que se assinala a 30 de maio, “A vida segue EM frente” é o mote da campanha que procura promover uma melhoria da qualidade de vida das pessoas que foram diagnosticadas com esclerose múltipla (EM).

Por meio de um vídeo e um spot de rádio, a iniciativa ressalta que os mais recentes avanços na ciência garantem que esta patologia, apesar de crónica e degenerativa, não impede a concretização dos sonhos dos seus portadores. Neste sentido, o diagnóstico precoce e um tratamento adequado também são definidos como sendo cruciais.

“Os avanços têm sido muitos, mas é preciso continuar a chamar a atenção para a doença, uma vez que a EM nem sempre é fácil de diagnosticar”, ressaltou o presidente do Grupo de Estudos de Esclerose Múltipla (GEEM), João Cerqueira. Este acrescenta ainda que um atraso no diagnóstico pode resultar “na demora em relação ao início do tratamento e um pior prognóstico”.

Neste sentido, a campanha procura consciencializar sobre a patologia e afirmar que “apesar de mudar vidas, a EM não tem de impedir que sejam vividas”, reforçam os representantes da Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM), da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) e da Associação Todos com a Esclerose Múltipla (TEM).

Também com o apoio da Merck, a iniciativa ressalta a prevalência da doença em Portugal, sendo que se estima que cerca de 8 000 pessoas já foram diagnosticadas com a patologia. Recorde-se que a EM é uma das doenças mais comuns do sistema nervoso central e a principal causa de incapacidade neurológica nos adultos jovens.

ler mais

RECENTES

ler mais