20 Jul, 2020

Covid-19: Nasce primeiro bebé português infetado in utero

O bebé, nascido há duas semanas, encontra-se internado nos cuidados intensivos, com sintomas graves associados a pneumonia e falta de ar

O primeiro bebé infetado in utero em Portugal nasceu no Hospital São Francisco Xavier, com 34 semanas e dois dias, de acordo com o jornal Público. O bebé nasceu com sintomas graves de covid-19, como falta de ar e pneumonia, o que levou à sua transferência para os cuidados intensivos.

Em declarações ao Público, o diretor do serviço de Obstetrícia do Hospital São Francisco Xavier, Fernando Cirurgião, disse que “a gravidez tinha infeção confirmada” e já sabiam que a mãe tinha covid-19, “como tal, o levantar da suspeita em relação ao bebé permitiu que as colheitas fossem feitas de imediato.” A amostra de sangue retirada ao bebé, logo após o seu nascimento, mostra provas de que houve transmissão vertical congénita in utero.

O especialista realçou ainda que o bebé “é prematuro por natureza. Esta doença infecciosa, a exemplo de outras, está associada a maior risco de prematuridade. Como tal, são bebés que podem precisar desse apoio da neonatologia.” Fernando Cirurgião referiu ainda que em comparação com outros bebés com o mesmo tempo de gestação, este “poderá ter uma intensidade de sintomas e dificuldades que outros bebés de 34 semanas talvez não tivessem. É isso que leva a dizer que pode existir um componente associado à infeção materna e não só a maturidade.”

A mãe do bebé não pertence a nenhum dos grupos de risco e encontra-se a recuperar da infeção, tal como o recém-nascido. Os casos de infeção de Covid-19 em bebés são raros, apesar de já terem ocorrido dezenas de nascimentos em que as mães estavam infetadas. Este é o primeiro caso conhecido no país de uma transmissão do vírus in utero durante a gravidez.

AR/Público

ler mais

RECENTES

ler mais