Congresso Português de Reumatologia é “maior manifestação científica da especialidade”

Nos próximos dias 2 e 5 de maio, o Centro de Congressos do Algarve, em Vilamoura, acolhe a 20ª edição do Congresso Português de Reumatologia.

O Congresso Português de Reumatologia é, segundo o Presidente da Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR), Dr. José Canas da Silva, “a maior manifestação científica da especialidade”. Este evento pauta-se, assim, pela partilha de conhecimento e pela ambição de proporcionar a todos os doentes uma melhor qualidade de vida, reduzindo as comorbilidades e evitando que estas pessoas deixem de ser ativas na sociedade.

Tal como a SPR tem vindo a comunicar, as doenças do foro reumático são responsáveis por gastos enormes por parte do Estado e, de entre as doenças não transmissíveis, são as que mais causam invalidez, pelo que se torna imperativo contornar esta situação. É, pois, por este motivo que eventos como este têm tanta importância.

Este ano, o Congresso Português de Reumatologia irá contar com a presença de especialistas com diferentes experiências na área, o que trará certamente contributos muito ricos e que constituirão uma mais-valia para melhorar a saúde dos portugueses. Serão debatidas temáticas tão importantes como a abordagem das doenças reumáticas nos cuidados primários e estratégias de planeamento familiar em pessoas com doenças reumáticas, havendo ainda espaço para uma cerimónia de receção aos novos sócios e a atribuição de bolsas e prémios às figuras que mais se destacaram nesta área.

Temas como a osteoporose, osteoartrose, síndrome de Sjögren, artrite precoce, gota, dor, lúpus eritematoso sistémico, artrite psoriática, lombalgia, fibromialgia, espondilite anquilosante desafios na reumatologia, inovação e muitos outros estarão em destaque, para que a Reumatologia nacional continue a responder aos desafios das doenças reumáticas.

É ainda de ressalvar que as principais prioridades da Reumatologia nacional, como a prevenção e o diagnóstico precoce destas doenças, bem como uma maior rapidez na referenciação do médico de família para um especialista, merecerão especial destaque nesta reunião. Segundo o Dr. José Canas da Silva, “é necessário criar estruturas que suportem uma boa rede de referenciação e, nesta edição do CPR, certamente haverá lugar para debater de que forma se pode agilizar este processo.”

COMUNICADO/SO

ler mais

RECENTES

ler mais