30 Jul, 2019

Castelo Branco vai ter Centro de Responsabilidade Integrada na Medicina Interna

A Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (ULSCB) aprovou a criação de um Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) no Serviço de Medicina Interna

“O objetivo principal dos CRI é prestar cuidados de qualidade, eficazes e eficientes, através da otimização dos recursos. Enquanto unidades autónomas, permitem desburocratizar e rentabilizar os mesmos, com vista à melhoria contínua da qualidade dos cuidados prestados, traduzindo-se esta em ganhos em saúde, melhores resultados e maior satisfação dos utentes e profissionais”, explica, em comunicado, o Conselho de Administração (CA) da ULSCB.

A criação do Centro de Responsabilidade Integrada – Medicina Interna (CRI MI), foi aprovada pelo Conselho de Administração da ULSCB no dia 18 de julho de 2019, com nomeação do conselho de gestão e respetiva equipa multidisciplinar.

O CRI MI é integrado pelo Internamento (Unidade de AVC, Unidade de Agudos, Unidade de Conforto, Unidade de Cuidados Diferenciados e Unidade de Hospitalização Domiciliária), Consulta Externa, com as várias áreas de Medicina Interna, e Consultadoria a todos os serviços hospitalares.

Mantém-se a atividade no Serviço de Urgência, Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), Equipa de Gestão de Altas (EGA) e Comissões Técnicas.

“O CRI MI tem como missão ser um serviço de referência na sua área, competitivo, com resposta eficiente e qualidade técnica reconhecida como excelente, profissionais motivados, com uma atitude centrada no utente/paciente, no profundo respeito pela dignidade da vida humana, no sentido da prevenção e promoção da saúde da comunidade”, lê-se na nota.

Tem ainda por objetivo desenvolver atividades de investigação, formação e ensino nas áreas médicas e de enfermagem, através da formação pós-graduada nas especialidades em que tem capacidade formativa e idoneidade, bem como através da docência na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (UBI) e na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB).

O CRI MI é uma estrutura orgânica de gestão intermédia, que visa potenciar os resultados da prestação de cuidados de saúde, melhorar a acessibilidade dos utentes, assim como a qualidade dos serviços prestados, aumentando a produtividade dos recursos aplicados e contribuindo para uma maior eficácia e eficiência.

“Em qualquer instituição, a descentralização é sinónima de uma organização eficaz, sendo a hierarquização vertical das estruturas um meio para encurtar o percurso entre o local de ação e o local de decisão. Assim, tanto os profissionais como os gestores que melhor dominam a sua unidade podem tomar decisões que sejam exequíveis e próximas do alcance dos objetivos propostos”, conclui.

SO/Lusa

ler mais

RECENTES

ler mais