8 Mai, 2018

ARSLVT marca presença no Eurovision Village

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, (ARSLVT) associa-se à iniciativa com uma intervenção do Departamento de Saúde Pública (DSP) e da Divisão de Intervenção nos Comportamento Aditivos e nas Dependências (DICAD), desenvolvendo uma intervenção de Redução de Riscos e Minimização de Danos.

Lisboa é a capital europeia que acolhe o Festival da Canção 2018. Este é um dos festivais de música com maior tradição na Europa e que traz a Lisboa diversas comitivas e fãs que acompanham este evento em cada cidade que o acolhe. É realizado todos os anos, e a cidade vencedora do ano anterior é a cidade que recebe o festival no ano seguinte.

O festival é composto por duas semifinais nos dias 8 e 10 de maio e a grande final a 12 maio. Tendo em conta o calendário e as diversas etapas do festival, Lisboa é a capital do evento entre os dias 4 e 12 de maio, com diversos acontecimentos, quer no Altice Arena, recinto que recebe os concorrentes e onde decorrerá o espetáculo, quer no Eurovision Village na Praça do Comércio, durante o mesmo período com diversos concertos e telas, onde se pode acompanhar o espetáculo a acontecer no Altice Arena. No Eurovision Village são estimadas, pela organização, cerca de 25.000 pessoas no recinto em cada dia.

A Unidade Móvel da ARSLVT estará em funcionamento durante os dias em que decorre o Eurovision Village, no horário das 17h00 às 24h00, e conta com uma equipa técnica composta por diversos profissionais de saúde, médicos/as de saúde pública, psicólogos/as, assistentes sociais e enfermeiros/as, cuja atividade será:

  • Prestar informação e aconselhamento a todos os frequentadores que contactem o espaço fixo por sua iniciativa;
  • Distribuir preservativos, com o objetivo de reduzir os riscos de práticas sexuais desprotegidas;
  • Divulgar informação aos frequentadores do evento sobre os riscos associados ao consumo abusivo de álcool e do uso de outras substâncias psicoativas ilícitas;
  • Realizar testes de alcoolémia, enquadrando as implicações de determinada taxa de alcoolémia na condução de veículos, na deslocação até casa e nos comportamentos sexuais desprotegidos;
  • Garantir encaminhamento de alguma situação mais grave, sinalizada como intoxicação alcoólica e/ou de outras substâncias psicoativa, em articulação com os demais intervenientes na área da saúde

COMUNICADO/SO

ler mais

RECENTES

ler mais