16 Abr, 2020

ADSE quer cobrir custos com testes de doentes oncológicos em tratamento

Contudo, os atendimentos nos privados, no âmbito da pandemia, de doentes não encaminhados pelo SNS não estão contemplados.

Em declarações à agência Lusa, Eugénio Rosa, vogal do Conselho Diretivo da ADSE – subsistema de saúde da função pública – disse que estão a ser analisados os casos dos doentes oncológicos em tratamento, para cobrir os custos dos testes obrigatórios, e explicou que os doentes que foram atendidos nos hospitais privados sem terem sido encaminhados pelo Serviço Nacional de Saúde não estão por enquanto contemplados.

Tem sido dito que os doentes que tenham sintomas devem contactar a Saúde24. É isso que tem de acontecer“, afirmou, sublinhando que, por enquanto, a ADSE quer decidir com urgência o caso dos doentes oncológicos pois há muitos beneficiários deste subsistema em tratamento.

“O resto logo se vê”, acrescentou.

A polémica sobre os encargos do atendimento dos doentes pelos hospitais privados no âmbito da pandemia de covid-19 surgiu depois de a SIC ter numa reportagem divulgado que alguns grupos privados se preparavam para cobrar ao Estado estas despesas, mesmo que os doentes não tivessem sido encaminhados pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Na sequência desta reportagem, a ministra da Saúde veio esclarecer que o Estado só vai assegurar os custos de tratamento dos doentes infetados com o novo coronavírus nos hospitais privados nos casos encaminhados pelo SNS.

Ficou clarificado que as despesas dos restantes doentes – atendidos nos privados sem terem sido encaminhados pelo SNS -, terão de ser custeadas pelos seguros de saúde, subsistemas de saúde ou até pelos próprios doentes.

Depois deste esclarecimento, a Fidelidade veio hoje anunciar que a Multicare assinou um protocolo com a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) para assistir os seus segurados que não tenham sido referenciados pelo SNS.

Os dados da APHP disponibilizados à Lusa indicam que, no âmbito da pandemia de covid-19, tinham sido atendidos até terça-feira nos hospitais privados 3.946 doentes, 25% dos quais com ADSE. No total, estavam internados 104 doentes infetados nos hospitais privados, dos quais seis em unidades de cuidados intensivos.

A APHP manifestou-se hoje disponível para assinar com outras seguradoras ou subsistemas de saúde um acordo semelhante ao estabelecido com a Multicare.

SO/LUSA

 

[box] Notícias Relacionadas:

ADSE tem 650 mil reembolsos por processar por falta de pessoal

Atrasos na análise dos pedidos de reembolso têm vindo a agravar-se. Membro da direção do subsistema afirma que faltam cerca de 70 trabalhadores para a ADSE funcionar normalmente

“ADSE não é privilégio nenhum da função pública”

O presidente do Conselho Geral e Supervisão (CGS) da ADSE, João Proença, considerou hoje que o subsistema de saúde “não é privilégio nenhum da função pública”, sublinhando que são os beneficiários que o financiam na totalidade desde 2016. João Proença falava numa…

Descontos para a ADSE devem passar de 14 para 12 meses

O Tribunal de Contas defende que os funcionários públicos e pensionistas do Estado devem passar a descontar sobre 12 meses por ano para a ADSE e não sobre os atuais 14 meses

[/box]

ler mais

RECENTES

ler mais