29 Mai, 2024

Psicólogos disponibilizam-se para colaborar na prevenção da saúde mental das forças de segurança

A Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) manifestou ao Ministério da Administração Interna disponibilidade para colaborar na prevenção da saúde mental dos elementos das forças de segurança, que estão sujeitos a “um risco acrescido” nessa área.

A disponibilidade da ordem foi manifestada pelo bastonário Francisco Miranda Rodrigues num encontro com a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, que decorreu em Lisboa. “Podemos contribuir com aquilo que podem ser boas práticas para o desenho de programas de prevenção de modo que esta atividade passe a ter um risco um pouco mais mitigado, seja no que diz respeito aos próprios agentes, seja também às suas famílias”, adiantou à Lusa Francisco Miranda Rodrigues.

Os elementos das forças de segurança, pela natureza da sua atividade, “têm um risco acrescido em termos físicos e mentais”, salientou o bastonário, ao adiantar que o anterior Governo já tinha manifestado interesse em trabalhar nessa área com a ordem.

“Viemos reiterar a nossa disponibilidade para darmos sequência a esses contactos iniciais e, se for essa a vontade do ministério, trabalhar conjuntamente com esse propósito”, referiu Francisco Miranda Rodrigues, adiantando que a OPP pode dar um contributo ao nível da definição de boas práticas para a prevenção dos elementos dessas forças, o que pode passar também por uma maior literacia nessa área, ou seja, dotar os agentes de maior conhecimento sobre como podem proteger a sua saúde mental.

“A senhora ministra mostrou sensibilidade e até bastante preocupação sobre esse assunto”, considerou o bastonário dos psicólogos, para quem o “importante é que esse tipo de trabalho seja feito”, seja com o contributo da ordem ou pelos próprios meios do Governo.

Outro dos assuntos abordados na reunião de hoje com Margarida Blasco foi a avaliação psicológica dos seguranças privados, obrigatória desde 2013, com a ordem a disponibilizar-se para “olhar para os números” e avaliar como está a decorrer este processo em conjunto com o ministério.

 

LUSA

Notícia relacionada

Hospital Lusíadas Monsanto com campanha para promover a saúde mental

Redes Sociais:
Email
X (Twitter)
Visit Us
Follow Me
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram
ler mais
Redes Sociais:
Email
X (Twitter)
Visit Us
Follow Me
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram
ler mais