Governo dá seis meses para preparar concurso do novo Hospital Central do Alentejo

O Governo determinou hoje a constituição de um grupo de trabalho para a preparação e lançamento, num prazo de seis meses, do concurso público internacional do novo Hospital Central do Alentejo, em Évora. Obra deverá custar 170 milhões.

O Governo determinou hoje a constituição de um grupo de trabalho para a preparação e lançamento, num prazo de seis meses, do concurso público internacional do novo Hospital Central do Alentejo, em Évora, informa a LUSA.

O despacho do Governo, assinado pela secretária de Estado da Saúde, Rosa Zorrinho, foi hoje publicado em Diário da República (DR).

Segundo o jornal Público, o custo da obra deverá fixar-se nos 170 milhões de euros. No despacho, a que este jornal teve acesso, o Ministério da Saúde reconhece que a nova unidade é uma necessidade e que “trará ganhos de eficiência, qualidade e de segurança,face às atuais instalações “dispersas e obsoletas”.

Uma das tarefas do grupo de trabalho, segundo o documento, consultado pela agência Lusa, vai ser a de “preparar, num prazo de seis meses, a documentação concursal necessária para o lançamento do concurso público internacional” da nova unidade hospitalar”.

Assim, o grupo de trabalho, que é constituído por oito elementos, tem até ao final deste mês para entregar no Ministério da Saúde a lista detalhada de todos os passos a seguir, desde a preparação até à construção do hospital.

Em Janeiro, o primeiro-ministro, António Costa, já tinha anunciado uma verba de 40 milhões de euros para o arranque da obra, dotação que provém de fundos comunitários.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais