21 Fev, 2020

Fundação Champalimaud e Universidade do Algarve promovem investigação em saúde

Protocolo tem por objetivo aproximar a investigação científica dos cuidados de saúde prestados aos utentes da região.

O Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve (ABC) e a Fundação Champalimaud assinaram a 20 de fevereiro um protocolo de cooperação nas áreas da investigação científica, formação e cuidados de saúde.

O acordo entre as duas entidades tem por objetivo promover a cooperação pela melhoria da formação e especialização de profissionais de saúde, da investigação clínica e da prestação de cuidados, nomeadamente, à população da região do Algarve, através dos polos do ABC no concelho de Loulé.

No âmbito desta parceria vão arrancar, já este ano, vários cursos de pós-graduação organizados pelo ABC e dirigidos aos investigadores da Fundação Champalimaud, que visam aproximar a prática clínica da investigação científica, ligação que, segundo a presidente da fundação, Leonor Beleza, nem sempre é fácil.

“Esta ligação entre quem faz investigação nos laboratórios e quem trata os doentes não é, na prática, fácil”, notou a antiga ministra da Saúde, sublinhando, no entanto, acreditar que desta ligação “saem progressos importantes na luta contra a doença [cancro], quer na prevenção, quer no tratamento”.

Também Paulo Águas, reitor da Universidade do Algarve – instituição que, em consórcio com o Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA), originou o ABC – defendeu que é preciso “aproximar cada vez mais os cientistas dos médicos”, uma aproximação que terá um impacto positivo nos cuidados de saúde.

Já o presidente do ABC, Nuno Marques, afirmou que assume a responsabilidade de colocar o Algarve “na liderança da investigação e formação” em saúde, lembrando que está a ser criada, paralelamente, uma estrutura “completamente inovadora no país”: o Centro de Saúde Universitário de Loulé.

Segundo o protocolo, a integração dos investigadores será iniciada já em 2020 e revalidada no final de cada ano, sendo que os projetos a desenvolver pelos investigadores indicados pelo ABC serão realizados nas instalações dos membros do consórcio do ABC, que assumirá o encargo de elaborar o conteúdo das candidaturas e da integração dos investigadores.

No início do mês, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve recebeu autorização para financiar o novo Centro de Saúde Universitário de Loulé, projeto focado na investigação e formação de profissionais dos cuidados de saúde primários e cuja componente formativa vai ser tutelada pelo Algarve Biomedical Centre (ABC).

O edifício do novo centro universitário vai estar no novo complexo de saúde da cidade algarvia, que vai incluir também a Unidade de Saúde Familiar (USF) Lauroé, a sede do Agrupamento de Centros de Saúde do Algarve I – Central e uma Unidade de Cuidados à Comunidade.

RV/Lusa

ler mais

RECENTES

ler mais