14 Set, 2021

De que modo a função pulmonar pode auxiliar na identificação de pessoas em risco de MSC?

Estudo acompanhou mais de 28 mil pessoas para explorar associações entre a função pulmonar e o risco de MSC.

De acordo com um novo estudo, as pessoas que registam uma função pulmonar mensuravelmente pior apresentam maior probabilidade de sofrer morte súbita cardíaca (MSC). A investigação foi apresentada no European Respiratory Society International Congress.

“Embora a MSC seja comum, não sabemos o suficiente sobre quem está em risco na população em geral. Existem ligações entre a saúde pulmonar e cardíaca, por isso queríamos investigar se as diferenças mensuráveis na função pulmonar podem oferecer pistas sobre o risco de MSC”, explicou a investigadora da Universidade de Lund, na Suécia, Suneela Zaigham.

Neste sentido, a líder da investigação e os seus colegas selecionaram um grupo de 28 584 pessoas de meia-idade sem problemas cardíacos diagnosticados que viviam em Malmö, na Suécia. Todos realizaram testes de espirometria, no qual foram solicitados a soprar numa máquina para medir o funcionamento dos seus pulmões.

Ao longo de um período de 40 anos, os investigadores registaram quaisquer MSC ou quaisquer eventos coronários não fatais (em que as pessoas sobreviveram nas primeiras 24 horas) e, de acordo com a sua análise, os indivíduos que apresentaram uma função pulmonar pior registaram um aumento de 23% no risco de sofrer MSC. No entanto, para um evento coronário não fatal, o risco aumentou 8%.

“Acreditamos que este seja o primeiro estudo a comparar diretamente o risco de MSC e eventos coronários não fatais e as suas ligações com a função pulmonar no geral”, afirmou Suneela Zaigham.

A especialista acrescentou, ainda, que as “descobertas sugerem que testar os pulmões das pessoas quando elas estão na meia-idade e saudáveis pode auxiliar na identificação de pessoas que têm um risco maior de MSC. Isto pode permitir que as pessoas tomem medidas para reduzir potencialmente o risco deste evento devastador”.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais