17 Ago, 2020

Covid-19: Fundação Portuguesa Pulmão pede uso de máscara no exterior

Fundação pede ainda o reforço da etiqueta respiratória, desinfeção das mãos e superfícies, distanciamento social, utilização de máscara em espaços interiores.

A Fundação Portuguesa do Pulmão (FPP) defende o uso de máscara em todos os espaços públicos, mesmo que exteriores, para combater a pandemia de covid-19. Justifica a medida, entre outras, com a abertura de algumas atividades e o aproximar da época gripal.

“Quer a nível mundial, quer em Portugal, a situação epidemiológica da pandemia Covid-19 não se apresenta consolidada”, afirma a FPP em comunicado. Posto isto e por considerar que existe um “enorme potencial de progressão”, dada a baixa percentagem (0,3%) da população afetada, a FPP defende um reforço das medidas de proteção.

Em primeiro lugar, a FPP alerta para a “necessidade de se melhorarem as atitudes comportamentais preventivas e amplamente divulgadas”, das quais destaca como “mais importantes” a etiqueta respiratória, a desinfeção das mãos e das superfícies, o distanciamento social e a utilização de máscara em todos os espaços públicos interiores.

Em segundo, “defende, igualmente, a extensão do uso obrigatório de máscara em todos os lugares públicos exteriores”, excetuando apenas os casos em que está “assegurado indiscutivelmente” um distanciamento social de dois metros.

Por fim, a FPP aconselha a que as autoridades da Saúde adotem esta medida, tornando-a obrigatória, justificando que iria contribuir para “um controlo muito mais eficaz da pandemia”.

A Fundação argumenta que a entrada numa “nova fase da vida social, com o início da escolaridade e a abertura de outras atividades”, potencia a proximidade e as condições que facilitam a transmissão do novo coronavírus. Ademais, ao “receio de uma muito provável segunda onda pandémica” acresce a entrada na época gripal, que representa um “motivo acrescido de preocupação”.

Comunicado/SO

ler mais

RECENTES

ler mais