25 Jan, 2022

Covid. Casos positivos sobem a pique em crianças e jovens

Na última semana, mais de 115 mil crianças e jovens até aos 19 anos testaram positivo à covid-19.

Num período de recorde do número de pessoas em isolamento (mais de um milhão), é nas crianças e nos jovens até aos 19 anos que se regista o maior aumento do número de infeções covid-19. Só na última semana, foram confirmados 115 880 casos nestas duas faixas etárias, analisa o jornal i.

De acordo com os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), no espaço de uma semana, foi no grupo de crianças até aos nove anos que se registou a maior subida de diagnósticos positivos para o novo coronavírus (246%), que triplicaram de 24 mil para mais de 61 mil.

Em segundo lugar, surgiu o grupo etário dos 10 aos 19 anos, com mais 69% de casos positivos no mesmo período, seguido pelo grupo de pessoas com idades entre os 40 e 49 anos, o qual registou a terceira maior subida de diagnósticos (+42%).

Com o número recorde de pais e crianças isoladas, o arranque do segundo período fica marcado por interrupções nas aulas e pelo isolamento e recuperação de crianças. Segundo relatam os professores, a cada dia há crianças que regressam e outras que ficam em casa.

Os dados da DGS revelam ainda que a população mais idosa tem sido a menos exposta à infeção por SARS-CoV-2. Nas últimas quatro semanas, o número de infeções no grupo dos 60 aos 69 anos baixou para 4,5% do número total de pessoas nesta faixa etária e para 2,9% entre os septuagenários. Já entre os maiores de 80 anos, apenas 2,5% dos 713 mil idosos testaram positivo para a covid-19 no mesmo período.

Os especialistas justificam estes dados pela possível menor exposição e contactos sociais, menor testagem nestes grupos etários e pela proteção conferida pela terceira dose na vacina, que tem um efeito protetor em doença sintomática.

SO

ler mais

RECENTES

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ler mais