27 Mai, 2021

Brasil. Estudo indica que 15% da população brasileira tem anticorpos contra a doença

O estudo realizou-se no Brasil entre 25 de janeiro e 24 de abril, após a campanha de vacinação contra a covid-19 já ter arrancado no país.

Um estudo de seroprevalência, divulgado na quarta-feira, indicou que 15% da população do Brasil, um dos países mais afetados pela pandemia, tem anticorpos contra o novo coronavírus.

O estudo, que analisa a presença de anticorpos do novo coronavírus na população, realizou-se entre 25 de janeiro e 24 de abril, quando a campanha de vacinação contra a covid-19 já tinha arrancado no país, mas a maioria das pessoas testadas ainda não tinha sido vacinada, de acordo com um comunicado.

“Menos de 1% das pessoas testadas afirmou ter recebido vacinas e praticamente nenhuma havia recebido as duas doses”, disse o professor Marcelo Burattini, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que realizou o estudo, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Os autores do estudo concluíram que a grande maioria das pessoas com anticorpos contra o SARS-CoV-2 esteve anteriormente em contacto com o vírus e poderá ter adquirido alguma imunidade contra a doença.

O estudo, que analisou 120 mil pessoas em 133 municípios, mostrou enormes discrepâncias nas taxas de seroprevalência dos estados brasileiros, de 9,89% no Ceará (nordeste) a 31,4% no Amazonas (norte), onde surgiu a variante do coronavírus conhecida como P.1.

Com 212 milhões de habitantes, o Brasil é o segundo país com mais vítimas mortais em todo o mundo, depois dos Estados Unidos, e o terceiro com mais casos de covid-19, depois dos EUA e da Índia.

Nos últimos dias, o Brasil voltou a registar um aumento de casos de covid-19, com especialistas a preveremd uma terceira vaga da pandemia no país.

Só nas últimas 24 horas, o país contabilizou 80.486 novos casos e 2.398 mortos.

 

Notícias relacionadas:

ler mais

RECENTES

ler mais