12 Mar, 2020

30 profissionais do Hospital da Feira em quarentena. Urgência Pediátrica fecha à noite

A Urgência Pediátrica do Hospital São Sebastião estará encerrada durante a noite até dia 23, devido à quarentena de cerca de 30 dos seus profissionais.

Segundo a administração do Cento Hospitalar de Entre Douro e Vouga, de que faz parte o Hospital São Sebastião, a medida foi implementada “na sequência da identificação de um caso positivo de Covid-19″ numa utente internada na terça-feira e hoje de manhã identificada como uma estudante de 17 anos residente em Ovar e a frequentar a Escola Secundária da Feira, entretanto encerrada para contenção do contágio.

“Foram prontamente tomadas as medidas de contenção adequadas à situação, nomeadamente as que visaram responder à identificação do risco de exposição específico de cada um dos profissionais que contactaram com a doente. Fruto desse trabalho, foi identificado um elevado número de profissionais do Serviço de Pediatria a quem foi determinada a observância de um período de quarentena de 14 dias a contar da data do último contacto com a doente”, adianta a administração em comunicado.

Fonte da unidade disse à Lusa que em causa estão “cerca de 30 profissionais, entre médicos, enfermeiros e assistentes operacionais”, pelo que o hospital fica “condicionado em meios humanos para assegurar o funcionamento da Urgência Pediátrica na totalidade das 24 horas do dia”.

Até 23 de março, este serviço passará, assim, a estar operacional apenas entre as 08:00 e as 20:00, adianta o comunicado da administração.

Sob orientação de autoridade de saúde nacional, a adoção do regime de quarentena foi complementada com “a limpeza e a desinfeção dos espaços” utilizados pela jovem infetada, acrescenta.

A administração do Hospital São Sebastião alerta que, no horário em que a Urgência Pediátrica estiver encerrada, “os doentes poderão recorrer ao serviço de Urgência Pediátrica do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia e Espinho”, sendo que também as unidades de cuidados de saúde primários da região “estão preparadas e com meios reforçados para, nesse período, prestarem o apoio necessário”.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais