17 Abr, 2020

Ordem da Trindade, sem nenum caso de Covid-19, rastreia todos os profissionais e utentes

São feitos testes sistemáticos para os recursos humanos e para os utentes, que têm sido sujeitos a uma avaliação rotineira da temperatura.

A Ordem da Trindade, instituição privada de solidariedade social, sem fins lucrativos, com um papel ativo nos cuidados continuados e com uma estrutura residencial de apoio aos mais idosos, implementou um sistema especial de apoio para os seus profissionais de saúde, que vigorará nos meses de abril, maio e junho.

Esta ação pretende reconhecer o empenho que esses colaboradores têm tido, perante a situação extraordinária impulsionada pelo Covid-19. A instituição, que realiza ações numa perspetiva de serviço e responsabilidade social, conta com 61 colaboradores do quadro, 35 dos quais profissionais de saúde, que prestam auxílio a 45 utentes na Unidade de Cuidados Continuados e a 12 utentes na Estrutura Residencial para Idosos.

Graças a rigorosos procedimentos de segurança e higiene, a Ordem da Trindade não conta, até à data, com nenhum caso de coronavírus, algo que se deve em parte ao árduo e meticuloso trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde que lá trabalham, que têm seguido as rigorosas medidas de contingência implementadas no dia 8 de março e revistas a 1 de abril. Mas a Ordem da Trindade tem consciência que os riscos existem e que não está imune a esses riscos pelo que as boas práticas têm que continuar com muito empenho e rigor.

“Queremos garantir, acima de tudo, que estamos a cuidar de quem cuida: sem a segurança, a motivação e o envolvimento de todos os trabalhadores da Ordem, não podemos prestar bons cuidados nem garantir a segurança dos utentes,” diz Francisco Miranda Duarte, Diretor Geral da Ordem da Trindade. “A Ordem da Trindade está, como todo o Mundo, numa batalha para salvar vidas e para não deixar que os mais idosos e dependentes sejam alvos de uma doença como esta, de elevada letalidade. Na Ordem da Trindade sentimos essa missão como um dever ético e moral e queremos o mais possível ser merecedores – sozinhos ou em parceria – da confiança da comunidade para continuar a desenvolver projetos sociais que sirvam os que mais necessitam,” conclui.

O plano de contingência implementado foi a resposta da Ordem da Trindade à pandemia que assola Portugal e o resto da Europa, e que tem permitido uma proteção exemplar continuada de utentes e colaboradores. Desde logo, foram suspensas todas as visitas aos utentes e foi restrita a circulação nos serviços, sendo ainda desenvolvidos novos horários rotativos (em espelho) que asseguram o menor número de contactos possíveis entre os profissionais. Foi ainda reforçado o stock de fármacos e dispositivos médicos, para valores correspondentes ao triplo dos stocks normais e redobrada a higienização dos espaços.

Uma das medidas mais importantes implementadas foi a obrigatoriedade de testes sistemáticos para os recursos humanos e para os utentes, que têm sido sujeitos a uma avaliação rotineira da temperatura, com recurso a termómetros infravermelhos, sem necessidade de contacto, bem como avaliação de sintomas como tosse ou dificuldade respiratória.

ler mais

RECENTES

ler mais