14 Jun, 2021

Menos de 1000 novos casos na Alemanha pela primeira vez desde setembro

A incidência acumulada em sete dias situa-se nas 16,6 novas infeções por 100 mil habitantes, um dos valores mais baixos da Europa.

As autoridades de saúde alemãs registaram menos de mil novas infeções por coronavírus em um dia pela primeira vez desde setembro, com 549 casos confirmados, em comparação com os 1.117 de há uma semana.

A última vez que os números ficaram abaixo de 1.000 foi em 21 de setembro, com 922 novas infeções em 24 horas.

Enquanto isso, o número de mortes com ou de covid-19 em um dia foi de 10, em comparação com 22 na última segunda-feira, de acordo com dados atualizados do Instituto Robert Koch (RKI) de virologia.

A incidência acumulada em sete dias no conjunto do país situa-se nas 16,6 novas infeções por 100 mil habitantes – com 13.790 casos em uma semana – relativamente aos 17,3 de domingo e aos 24,3 da passada segunda-feira.

A Alemanha acumulou 3.715.518 casos positivos e 89.844 mortes com ou de covid-19 desde o início da pandemia.

Cerca de 3.580.600 pessoas foram registadas como recuperadas após terem passado pela doença. Atualmente estão ativos cerca de 45.100 casos.

No domingo, 1.336 doentes com covid-19 foram internados em unidades de cuidados intensivos – menos nove em um dia. Destes, 919 (69% e cinco a mais em relação a sábado) precisavam de respiração assistida, segundo registo da Associação de Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).

Na Alemanha, até sexta-feira, 21.350.096 pessoas (25,7% da população) tinham recebido a vacinação completa e 40.003.604 (48,1%) a primeira dose.

Desde a última quinta-feira está disponível para download a aplicação “CovPass”, que permite aos utilizadores transportar o estado de vacinação em forma de código QR. O mesmo acontece com os doentes recuperados. Pode ainda ser transportada dessa forma a informação de teste negativo.

Esta aplicação junta-se à “Corona-Warn-App”, para rastreamento de infeção por covid-19, lançada há um ano.

Os primeiros postos de vacinação e consultas médicas começaram na quinta-feira a usar esta informação para emitir certificados de vacinação digital, que também podem ser solicitados a partir de hoje nas farmácias aderentes.

O objetivo é que, ao longo do mês de junho, todos os postos de vacinação, consultas e farmácias estejam ligados ao sistema.

LUSA

Notícias Relacionadas

ler mais

RECENTES

ler mais